Nascido em Wiesbaden, na região central da Alemanha, Nico Rosberg não economizou nas comemorações pela conquista do tetracampeonato de seu país na Copa do Mundo. Mas a empolgação e a torcida do piloto de 29 anos ao longo da principal competição do futebol mundial foram duramente criticadas por Lewis Hamilton, que questionou a nacionalidade do companheiro de equipe. Em meio à polêmica, o diretor executivo da Mercedes, Toto Wolff, garante que tudo não passou de um mal-entendido.

– Era para ser uma piada. Os comentários de Lewis não foram reproduzidos da forma correta. Mas os dois estão brigando entre si pelo título mundial, então tentam transformar essas situações banais em algo espetacular para o público – afirmou Toto, em entrevista à agência alemã DPA.

Leia também:  MT fatura ouro e prata na luta olímpica dos Jogos Escolares

De acordo com os comentários reproduzidos pela imprensa estrangeira, Lewis Hamilton questionou a empolgação de Nico com a seleção alemã de futebol, afirmando que o companheiro sempre esteve mais ligado ao Principado de Mônaco, onde cresceu e passou a maior parte de sua vida. O britânico, que está quatro pontos atrás do líder Rosberg no Mundial de Pilotos, também descartou o apoio dos torcedores alemães ao companheiro durante o GP da Alemanha, em Hockenheim, neste fim de semana.

“Para ser honesto, Nico não viveu na Alemanha, então essa não é sua corrida em casa”, teria afirmado Hamilton. Filho de mãe alemã e pai – o campeão mundial de 1982, Keke Rosberg – finlandês, Rosberg ignorou as supostas críticas do companheiro de equipe, e afirmou apenas que se considera “100% alemão”, apesar de não ter crescido na Alemanha. De acordo com Wolff, o mal-entendido foi debatido internamente na Mercedes, e a confusão gerada pela repercussão na mídia foi rapidamente resolvida.

Leia também:  Dourado sobe duas posições e chega ao 50º lugar no ranking Nacional

– A Fórmula 1 tem uma presença na mídia incrivelmente alta e, por isso, os temas que parecem controversos têm sua repercussão multiplicada. Essa dinâmica pode até mesmo chegar a um nível que é simplesmente impossível combater. Para nós, o importante era discutir isso internamente de forma muito oportuna e transparente. Neste caso, o assunto foi esclarecido rapidamente – explicou o diretor executivo da Mercedes.

Além de Rosberg, os alemães poderão torcer para outros três pilotos do grid neste fim de semana. O país quatro vezes campeão da Copa do Mundo está representado também pelo igualmente tetracampeão Sebastian Vettel, da RBR, por Adrian Sutil, da Sauber, e por Nico Hülkenberg, da Force India. Antes do período de domínio de Vettel, a Alemanha havia se consolidado como uma das nações mais vitoriosas da Fórmula 1 graças aos sete títulos de Michael Schumacher, conquistados entre 1994 e 2004.

Leia também:  Cuiabá, Sinop e Sorriso lideram ranking estadual de tênis de MT

A TV Globo transmite o treino classificatório do GP da Alemanha, válido pela 10ª etapa da temporada, em novo formato. A partir das 9h35 da manhã (de Brasília) de sábado, mostrando ao vivo os momentos decisivos para formação do grid de largada. O SporTV transmite o treino classificatório na íntegra e ao vivo. A corrida está marcada para as 9h (de Brasília) de domingo com transmissão ao vivo da TV Globo. O GloboEsporte.com acompanha em Tempo Real.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.