Rondonópolis sedia de 21 a 27 de julho a terceira etapa do Circuito Banco do Brasil de Vôlei de Praia Sub 23 e Challenger, no Parque das Águas. O evento é uma realização da Confederação Brasileira de Voleibol, Banco do Brasil, Federação Mato-grossense de Voleibol, Governo do Estado de Mato Grosso e a Prefeitura Municipal de Rondonópolis e o investimento ultrapassa R$ 2,3 milhões.

A etapa BB de Vôlei de Praia passou por Rondonópolis pela última vez em 2004. Nesta etapa, são esperadas cerca de 50 duplas nos naipes masculino e feminino para o torneio principal e qualifying Challenger e no sub 23. “São esperadas duas mil pessoas e a nossa expectativa é que a população prestigie o evento”, comentou o presidente da Federação Mato-grossense de Voleibol, Nicanor Lopes dos Reis Filho.

Leia também:  Academia é destaque em competição em Minas Gerais

Os jogos serão realizados das 8h às 17 horas. De 21 a 24 de julho serão os dias dos jogos do torneio sub 23. Já os jogos do Challenger serão dos dias 25 a 27.

A Prefeitura de Rondonópolis assumiu os trabalhos da montagem do espaço. O secretário municipal de Esportes, Sidnei Fernandes, comentou que foram utilizados 150 caminhões de areia deslocados por equipes da Companhia de Desenvolvimento de Rondonópolis (Coder) até o local.

Ao todo, serão quatro dias de disputa na Challenger, mais torneio de duplas sub-23, e outras disputas paralelas também vão ocorrer no Cais três dias antes do torneio principal. “Há a programação de iniciar já no dia 21 a disputa do sub-23 nacional. Vamos ter seis quadras de vôlei de areia, sendo uma dentro da arena central, onde ocorrerão as principais disputas do Challenger. No entanto, outros atletas estarão jogando nestes outros espaços, não só pela fase de classificação, mas até mesmo para treinamento e aquecimento”, explicou Fernandes. 

Para o secretário estadual de Esportes e Lazer, Ananias Filho, o público vai prestigiar bons confrontos das melhores duplas de vôlei de areia do país. “Será um evento grandioso como o ocorrido há 10 anos. Ano passado levamos a etapa para o Norte do estado e agora na região Sul. É um esporte que tem crescido muito e se popularizado, e Mato Grosso é beneficiado ao receber os melhores atletas do mundo”.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.