Atletas durante treino - Foto: assessoria
Atletas durante treino – Foto: assessoria

A jovem Fabiele Samira Alves Ferreira, de 14 anos, aluna da Escola Eunice Souza dos Santos, é a atual campeã brasileira estudantil de arremesso de dardo e participou no fim de 2013 do sul-americano da categoria na Argentina. Nesta quinta-feira (17), ela participa com outros 120 atletas de 30 escolas locais do 2º Campeonato Escolar Municipal de Atletismo, promovido pela Secretaria de Esportes de Rondonópolis no complexo esportivo do 18º Grupo de Artilharia de Campana – GAC. A competição ainda segue na sexta-feira (18) com mais de 10 tipos de provas.

O secretário de esportes, Sidnei Fernandes, explica que mais uma vez o torneio classificará atletas rondonopolitanos para a seletiva estadual, que levará ao campeonato brasileiro e sul-americano de cada modalidade. Com o exemplo de Fabiele, ele acredita que a possibilidade de viajar, participar de grandes torneios e conhecer grandes nomes do esporte o atletismo está se popularizando no Brasil por meio das escolas.

Leia também:  Em reunião, famílias são escolhidas para o residencial Dona Neuma em Rondonópolis

“A Fabiele está próxima de conquistar uma bolsa atleta do Governo Federal pelo feito que conseguiu. Esta é a motivação que os alunos precisavam. É óbvio que sabemos que o futebol, vôlei e basquete são a preferência da maioria, mas quando eles notam que há uma seriedade no trabalho e a chance de crescer, você atrai o interesse”, analisa o secretário.

Nesta quinta, disputaram as provas de corridas rasas de 100, 200, 400, 800, 1.500 e 3.000 metros, revezamento medley 4×100, salto em distância, altura e triplo, além de arremessos de dardos e discos, atletas nascidos em 1997, 1998 e 1999. Na sexta, será a vez dos competidores com os anos de nascimento de 2000 até 2002. Acompanhando as primeiras provas masculinas e femininas do dia, Sidnei analisa que o atletismo valoriza um belo confronto do competidor consigo mesmo.

Leia também:  Rondonópolis e outros seis municípios correm o risco de perder zona eleitoral

“O esporte coletivo traz a importância do espírito de grupo, obediência tática e outros ganhos. Mas no atletismo é bonito ver a perseverança, a superação primeira dos limites pessoais para conseguir vencer o adversário. Testemunho como professor que vi muitos alunos que não tinham habilidades que se sobressaíssem no futebol, por exemplo, mas quando começaram a praticar atletismo mostraram capacidades gigantescas”, disse Sidnei Fernandes.

O recorde de um arremesso de dardo feito por Fabiele e que a levou a um título brasileiro é de 36 metros de distância, marca muito difícil de ser batida até mesmo por um menino da mesma idade, segundo Sidnei. A atleta conta que sua trajetória para o atletismo foi por acaso, mas afirma que tomou gosto pelo esporte. “Eu jogava handball na escola e a professora notou que eu tinha muita força no arremesso. Então acabou me chamando para fazer atletismo e deu certo. Nunca imaginei que faria este esporte, mas agora quero continuar”, falou a campeã brasileira.

Leia também:  Prefeitura garante pagamento à terceirizadas
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.