Bastou TJ Dillashaw tomar o cinturão de Renan Barão para aumentarem os comentários sobre uma possível luta contra seu parceiro de treinos Urijah Faber. Se o campeão mantiver o título no UFC 177, dia 30 de agosto, na revanche com o brasileiro, o “California Kid” tem grande chance de aparecer como candidato a uma disputa na sequência. Questionado sobre isso após vencer Alex Caceres no começo deste mês, Faber disse que não quer esse duelo, mas que “se todos quiserem, vai considerar” (leia aqui). Dillashaw, por sua vez, brincou com a situação. Ele garantiu que também não gostaria de enfrentar o amigo e líder de sua equipe, a Team Alpha Male, mas sabe que não pode tratar a possibilidade como carta fora do baralho.

Leia também:  Luverdense deixa a zona de rebaixamento

– Nós conversamos sobre essa questão de não querermos lutar entre nós. Se as pessoas querem ver essa luta, deveriam ir ao nosso treino, porque fazemos sparring todo dia. Vamos analisar quando isso de fato chegar, mas não queremos nos enfrentar – disse ao Combate.com.

Dillashaw, de 28 anos, tem um cartel de 10 vitórias e duas derrotas. Faber, de 35 anos, tem bem mais experiência: 31 triunfos e sete reveses. Muita gente acha que Faber não ficou feliz com a conquista de Dillashaw, uma vez que ele havia perdido duas vezes para Barão antes da vitória do amigo, mas vale lembrar que o próprio Faber pediu a chance a TJ no microfone do UFC após a segunda derrota para o brasileiro, em fevereiro deste ano.

Leia também:  Luverdense fica no empate com o Paraná

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.