Edson Barboza se recuperou bem da derrota sofrida para Donald Cerrone em abril. Nesta quarta-feira, no UFC: Cerrone x Miller, em Atlantic City (EUA), ele enfrentou Evan Dunham e, com um potente chute na linha de cintura, nocauteou o americano no primeiro round. Em 13º no ranking oficial dos pesos-leves do Ultimate, o brasileiro foi questionado na coletiva de imprensa após o evento sobre uma possível revanche contra o Cowboy, que venceu Jim Miller na luta principal e está em sexto na divisão, e se mostrou aberto para um novo duelo.

– Quem sabe no futuro? Seria uma honra lutar contra o Cerrone novamente. Mas quero continuar andando para a frente. Se me derem essa oportunidade, eu ficarei muito feliz – afirmou Edson.

Leia também:  Copa Federação pode ter jogos às segundas

O lutador, que é natural de Nova Friburgo, mas treina em Nova Jersey quando está nos Estados Unidos, comemorou o fato de ter lutado no estado e exaltou seu retrospecto de quatro vitórias em quatro lutas quando atua no local.

– É ótimo lutar aqui. Já venci as quatro lutas que fiz aqui. É um prazer lutar em Atlantic City. Como eu falei antes, agora eu sou um garoto de Nova Jersey – declarou, lembrando de seus triunfos sobre Anthony Njokuani, Marcelo Guidici e Nabih Barakat, sendo que as duas últimas lutas citadas aconteceram antes de sua ida para o UFC.

Barboza ainda comentou o chute na linha de cintura que lhe rendeu seu 14º triunfo na carreira em 16 combates.

Leia também:  Judoca brasileira vence adversária com 11 segundos e se torna a bicampeã mundial

– Eu treino muito esse movimento, e vi a oportunidade porque ele estava abrindo muito os cotovelos. E eu sabia que, se eu o acertasse, a luta acabava – concluiu.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.