Um volume recorde na criação de novas empresas foi registrada no primeiro semestre de 2014 no Brasil com 944.678 novas agências. Em relação ao mesmo período do ano passado o número representa um aumento de 4,3%, quando 905.468 novos empreendimentos surgiram. Os dados foram divulgados pelo Indicador Serasa Experian de Nascimento de Empresas.

De acordo com o Indicador o número deste ano, também é maior do que o registrado no primeiro semestre de 2012 (com 893.034 novas empresas) de 2011 (794.179) e de 2010 (693.146).

Ainda em junho deste ano, 149.350 novas empresas surgiram no País, um decréscimo de 8,3% em relação a maio, quando 162.781 novos empreendimentos foram criados. Essa queda pode ser atribuída à Copa do Mundo e também a fatores sazonais relacionados ao mês, de acordo com os economistas da Serasa.

Leia também:  Superior do Exército agride com chutes e pisoteia em cabeça de soldado

 EMPRESAS CRIADAS

Os dados mostram que dos 683.006 Microempreendedores Individuais (MEIs) surgidos no primeiro semestre de 2014, 75.963 são comércios de confecções em geral (11,3% do total dos MEIs). Em seguida, registra-se a criação de 62.566 novos MEIs no ramo de reparação e manutenção de prédios e instalações elétricas (9,3% do total). Na sequência estão 62.170 novos MEIs de serviços de higiene e embelezamento (9,2% do total). Os serviços de alimentação ocupam a quarta posição no ranking dos novos MEIs (9%), com 60.303 empreendimentos. Vale notar que esses quatro ramos concentraram quase 40% de todos os MEIs criados durante o primeiro semestre de 2014.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.