A caminhada não foi tranquila como em outras vezes. Teve tropeços, dúvidas, mas a equipe conseguiu chegar até a fase final da Liga Mundial depois de vencer a Itália na última rodada. O novo passo importante foi dado na quinta-feira, em Florença. A vitória sobre a Rússia, atual campeã olímpica, trouxe ainda mais confiança à seleção. Já garantida nas semifinais e disposta a conquistar o seu 10º título, a equipe brasileira mede forças com o Irã, nesta sexta-feira. Nas quatro vezes em que estiveram frente a frente nesta temporada, cada um levou a melhor em duas oportunidades. O confronto será às 12h30 (de Brasília). O SporTV transmite e o GloboEsporte.com acompanha em Tempo Real.

– Nesse momento, ganhar o jogo contra os russos representa um passo. Tínhamos o objetivo de classificar para a fase final, depois de chegar às semifinais e conseguimos. E claro que vencer a Rússia, a Itália, esses grandes times dá uma motivação maior. Vencer foi importante para mostrar que soubemos dar a volta por cima e não vamos parar por aqui. Queremos muito mais – disse o capitão Bruninho.

Leia também:  Jogador revelado pelo REC marca contra o Flamengo

Os iranianos também querem. Depois de chegarem pela primeira vez à fase decisiva da Liga, o time busca agora um lugar entre os quatro melhores. Para isso, precisa passar pelo Brasil para tirar Muserskiy e seus companheiros (que têm dois pontos em dois jogos) do páreo.

– Eles provaram a boa equipe que são na partida contra a Rússia. Têm uma grande defesa, mas vamos trabalhar duro novamente para vencê-los. Wallace foi bem no jogo anterior, mas o Brasil é uma equipe de 16 pessoas. Nós usamos todo o nosso plantel e todos desempenham um papel importante. Estamos bem equilibrados – garante o levantador.

Lucarelli concorda com Bruninho. Mas diz que a equipe tem os holofotes todos voltados em sua direção depois de a Seleção ter ficado fora da disputa do título na Copa do Mundo de futebol.

Leia também:  Copa de 94 volta à tona com histórias de Romário e loira de Rondonópolis

– Nós estávamos assistindo aos jogos juntos. Agora estamos carregando as esperanças dos brasileiros. Isso coloca mais pressão sobre os jogadores de vôlei. Todo mundo está olhando para nós agora, querendo esse título para o Brasil – afirmou.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.