Candidato ao senado, Wellington Fagundes (PR) não vê problemas em encarar a disputa com Rogério Salles (PSDB) e a divisão de votos em Rondonópolis, terceiro maior colégio eleitoral de Mato Grosso e base dos dois postulantes ao cargo.

“Tive votações em várias regiões de Mato Grosso, fui o mais votado da história do Estado e o 10º mais votado do país. Na disputa para senador da República, preciso da maioria dos votos dos eleitores do estado, e não só da minha região”, informou o deputado.

Wellington ainda comentou que não escolhe adversário e se preparou para a disputa independente de quem fossem seus adversários. A estratégia do republicano é de comparar o trabalho prestado por ele com os seus concorrentes, mostrando ao eleitor o perfil de cada um.

Leia também:  Cerca de 24 mil presos são monitorados por tornozeleiras eletrônicas

Depois da saída de Jayme Campos (DEM) da corrida eleitoral, ele disse que não ficou acomodado com a preferência dos eleitores a pouco mais de dois meses da eleição. “Estou mais animado e determinado, mas não ganhei a eleição”.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.