O inquérito sobre a morte do ex-secretário de Infraestrutura, Vilceu Marchetti, será reaberto pela Polícia Civil a pedido do Ministério Público Federal (MPF). O órgão alegou que as investigações estão incompletas.

O promotor Natanael Moltocaro Fiuza solicitou novas diligencias antes de encerrar o inquérito e afirmou que nem o laudo de necropsia e o exame pericial do local foram entregas, além de solicitar um novo depoimento da mulher do acusado que é apontada como o ‘motivo’ do crime.

Apesar disso, o acusado de cometer o crime, o caseiro Anastácio Marafion, continua preso.

Marchetti foi morto no quarto com dois tiros. O acusado foi preso na mesma noite do crime e confessou, ele afirmou ainda que o ex-secretário havia assediado sua esposa sexualmente.

Leia também:  Dupla armada rende família, rouba carro e foge na Vila Verde
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.