O Exército israelense iniciou hoje (17) ofensiva terrestre na Faixa de Gaza, após dez dias de bombardeios aéreos, que provocaram a morte de pelo menos 237 pessoas. Segundo uma organização não governamental que opera na região, 80% dos mortos são civis.

“Após dez dias de ataques aéreos, marítimos e terrestres do [grupo islâmico] Hamas e das sucessivas recusas para acalmar a situação, o Exército lançou uma ofensiva terrestre na Faixa de Gaza”, diz comunicado divulgado pela força militar israelense.

De acordo com o Exército, o objetivo da operação é proteger os israelenses e “esmagar o Hamas”, que controla a Faixa de Gaza.

O comunicado informa que a ofensiva inclui ações de infantaria, artilharia e inteligência apoiadas pela Aeronáutica e pela Marinha.

Leia também:  Traficantes de seres humanos jogam cerca de 300 migrantes ao mar

“O objetivo das forças de defesa de Israel, tal como foi definido pelo governo, é conseguir que os cidadãos israelenses possam viver em segurança, sem a continuação do terror indiscriminado, e infligir um golpe significativo à infraestrutura de terror do Hamas”, acrescenta o texto.

Israel lançou a Operação Margem de Proteção no dia 8 deste mês com o objetivo de acabar com os ataques com mísseis disparados de Gaza.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.