Foto: assessoria
Foto: assessoria

O candidato a governador pela coligação “Amor a Nossa Gente”, médico Lúdio Cabral (PT), apresentou os eixos da campanha aos candidatos coligados na noite dessa segunda-feira (28), em Cuiabá.

Marcaram presença no encontro os 87 candidatos proporcionais (deputado estadual e federal), seja pessoalmente ou através de representantes. A Coligação é formada por PT, PMDB, PR, PC do B e Pros. Também compareceu o concorrente ao Senado Wellington Fagundes (PR).

Médico da rede pública há 17 anos e ex-vereador por Cuiabá, Lúdio explicou os quatro eixos do programa de governo da Coligação: infraestrutura e logística, priorizando a industrialização do Estado focada na vocação de cada região; compromisso com as políticas sociais, em especial com a Saúde; desenvolvimento sustentável; e, enfim, a participação social, que permeará as demais áreas.

Quanto às candidaturas proporcionais, Lúdio foi enfático ao estimar que o grupo deve eleger cerca de 13 deputados estaduais e a maior bancada de federais. “Nós estamos unidos e temos um programa de governo que é fruto de uma discussão ampla com a sociedade. Por isso, acreditamos que vamos eleger as maiores bancadas”, afirmou Lúdio.

Durante o encontro, também foi anunciado a realização de um seminário nesta quarta-feira (30) para candidatos da coligação Amor a Nossa Gente e assessores com objetivo de discutir uma estratégia unificada para as mídias sociais. O evento contará com oficina ministrada por Beto Andrade, responsável por essa área na candidatura da Presidenta Dilma Rousseff (PT) em 2010.

Dos 22 candidatos a deputado federal pela Coligação, o PT conta com 3 postulantes. O PMDB, por sua vez, possui 9; o PR, quatro; e o Pros, 10.

Já na disputa para deputado estadual, o PT possui 13 nomes; o PMDB, 14; o PR, 15; o PCdoB, 6; e o PROS, 17. Na chapa majoritária, Teté Bezerra (PMDB) é candidata a vice-governadora e Wellington Fagundes concorre ao Senado.

Além de médico da rede pública e vereador em Cuiabá por dois mandatos, Lúdio foi professor na Capital.

 

Leia também:  Projeto quer premiar cidades que investirem em inclusão e acessibilidade
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.