A reunião realizada na tarde desta quinta-feira (24), em Brasília, entre representantes dos ocupantes do residencial André Maggi, Ministério Público Federal e Caixa Econômica Federal (CEF), onde seria solicitado que as famílias permanecessem definitivamente nas casas resultou em acordo e liberação parcial dos imóveis.

Com intuito de evitar um confronto entre polícia e ocupantes, o Ministério Público Federal, por meio da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão intermediou a reunião onde as partes entraram em acordo para que as casas sejam ocupadas pelos beneficiários apontados na lista da CEF.

Foi decidido que será solicitada a suspenção da ordem para reintegração de posse em favor de ação proposta pelo banco até a confecção do Termo de Ajustamento de Conduta que será assinado entre os moradores e o banco.

Leia também:  Polícia Militar lança nesta quinta (26) a Operação Rondonópolis Segura

Também está previsto o cruzamento das listas de cadastros dos representantes da ocupação e da Prefeitura de Rondonópolis com a lista oficial da Caixa para garantir à aqueles que estiverem nesta última lista e se enquadrarem nas regras do Programa de Arrendamento sejam considerados beneficiários do residencial.

Para as demais famílias que não se enquadrarem nas regras, o procurador Guilherme Gopfert fará proposta para que sejam incluídas em um novo empreendimento habitacional.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.