Com o início das articulações políticas em Mato Grosso, os holofotes estão direcionados principalmente em alguns candidatos que estão lutando na Justiça para não ter suas candidaturas barradas pela Procuradoria Regional Eleitoral de Mato Grosso, como a do ex-prefeito de Rondonópolis José Carlos Junqueira de Araújo, popular Zé do Pátio (SD).

Em entrevista ao Site AGORA MT, o ex-prefeito falou em perseguição política, no entanto, não considera que o fato de ter saído ‘cassado’ do Paço em Rondonópolis, possa causar algum mal estar em sua campanha.

“Existem forças políticas querendo prejudicar minha candidatura, mas vamos conduzir os trabalhos com muita honestidade e companheirismo”, comenta.

Pátio acredita que não será impugnado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TER), uma vez que segundo ele, seu processo não foi por ato ilícito.

Leia também:  Sindicato Rural "sente pressão" e apresenta trabalho social a vereadores

“A pior dor eu passei que é a dor da injustiça, a sociedade sabe disso. Não vejo algum problema, uma vez que conseguimos reverter à punição que era oito anos de ilegibilidade e agora estamos com o nome na disputa”, acrescentou.

Ainda de acordo com o ex-prefeito, a ideia de concorrer a uma vaga na Assembleia Legislativa (AL) partiu da militância do Solidariedade, em dar continuidade no projeto político da sigla.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.