O município de Juscimeira foi contemplado com a reunião ampliada para apresentar e discutir um projeto ousado, inovador, que tem como foco principal atender de maneira humanizada e integral as mulheres que sofrem violência doméstica. O encontro que aconteceu esta semana foi conduzido pela superintendente de Políticas para Mulheres em Mato Grosso, Ana Emília Brasil.

“O próximo passo será uma capacitação com todas as servidoras e servidores que atendem essas mulheres vítimas de violência doméstica e familiar, principalmente as equipes da Assistência Social, Cras, Creas, agentes de saúde, escrivãos, investigadores, entre outras”, relata.

O encontro faz do processo de implantação da Casa da Mulher Brasileira nos 26 estados do país e Distrito Federal ainda neste ano de 2014. Em Mato Grosso, as articulações estão adiantadas, entre União, Estado e municípios, principalmente na capital. Também são parceiros no programa o Tribunal de Justiça, Ministério Público e Defensoria Pública do Estado.

Leia também:  Rodovias federais de MT terá reforço de fiscalização durante feriado de 7 de setembro

Ana Emília já deixou definido para o mês de setembro a capacitação com toda a rede de atendimento. Na oportunidade, a coordenadora do Pacto pelo Enfrentamento, acompanhada pela secretária municipal de Assistência Social, Keli Paniago, visitou o Creas e participou do baile da melhor idade, no Centro de convivência do Idoso Padre Mário.

“Foi uma experiência fantástica, emocionante e divertida! Uma delícia estar e aprender com a sabedoria e experiência das pessoas idosas. Agradeço a mais uma vez a Keli pelo carinho, atenção e respeito ao meu trabalho”, declara.

A secretária Keli Paniago ressalta que a palestra de Ana Emília motivou a todos os presentes para engajar na luta contra esse crime doméstico que acontece com milhares de mulheres. – Somos militantes dessa causa e vamos lutar para que no futuro este tema seja coisa do passado.

Leia também:  Indea abre inscrições para treinamento voltado a médicos veterinários autônomos

Outro passo que estamos dando nesta questão, conta a secretária, é a criação do Conselho Municipal da Mulher, que está em fase de implantação e não estamos medindo esforços para que seja regulamentado o mais rápido possível.

Foram convidadas para participar da reunião ampliada entidades como secretaria de Assistência Social, CRAS, CREAS, secretarias de Saúde e de Educação, Câmara dos Vereadores, representantes das escolas estaduais e municipais, policias Civil e Militar, Poder Judiciário, Ministério Público, Defensoria, Conselhos Tutelares, lideranças comunitárias, inclusive da zona rural, entre outras instituições.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.