O secretário de infraestrutura do Município, Melquíades Netto, engenheiros da Secretaria de Infraestrutura (Sinfra) e o procurador jurídico, Fabrício Miguel, fizeram vistorias em vários locais da zona urbana e rural que receberão nos próximos dias investimentos para reformas e construções de pontes de madeira. Somados a 20 serviços de reconstrução já executados pela Companhia de Desenvolvimento de Rondonópolis (Coder) neste início de ano em pontes da zona rural, a Administração injetará ao todo quase R$ 800 mil, em recursos próprios, para tal finalidade.

O secretário Netto se reuniu com o prefeito para a assinatura de novos memorandos para enviar à licitação novas demandas. “Vai iniciar a construção nos próximos dias de uma ponte com 11 metros de extensão e 4,5 metros de largura no final da Avenida Goiânia, no bairro Dinalva Muniz, sobre o córrego Queixada.

Leia também:  Unemat pauta curso de Direito e Logística para Rondonópolis

O vereador Mauro Campos(PT), que encampou a luta pela construção dessa ponte, juntamente com aquelas comunidades, mostra a preocupação de uma pote de dessa dimensão ser construída de madeira.

“As dimensões, cumprimento e largura, da ponte do córrego queixada requer a construção de uma ponte de concreto, uma vez que há a necessidade de conclusão asfáltica ligando os dois lados da cidade e além disso entende-se que o trafego será intenso naquela região após a conclusão da ponte. Entendemos que a construção de uma ponte de madeira naquele local apenas amenizará o problema, considerando ainda que, a população aguarda por muito tempo.” Concluiu o Vereador.

Outras pontes que devem receber reparos: no bairro Globo Recreio, sobre o córrego Globinho; sobre o Córrego Begareu, na região da Vila Bueno; Assentamento Dom Oscar Romero – Córrego Begareu; estrada próximo da MT 130, sentido Jarudore; na Vila Bueno e outra sobre o Córrego Macaíba.

Leia também:  Secretaria realiza confraternização especial para cerca de 500 idosos
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.