No mês de agosto, os sindicatos rurais e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) têm programado 459 cursos e treinamentos para capacitar a mão de obra para o campo. Os eventos educacionais são totalmente gratuitos e ocorrem em 91 municípios do Estado em parceria com 75 sindicatos e 16 prefeituras, somando 5967 oportunidades de qualificação.

Na primeira semana do mês (03 a 09), por exemplo, serão 120 treinamentos. O treinamento NR 35 – Trabalho em Altura, está sendo organizado pelo Sindicato Rural de Pedra Preta. Já o Sindicato Rural de Aripuanã oferta aos trabalhadores rurais do Assentamento Lontra o curso de 40 horas “Cultivo da Mandioca” e O Sindicato Rural de Querência o treinamento “Secagem de grãos e operação de secadores”.

Leia também:  Cuiabá sediará campeonato brasileiro de montaria em touros

Na segunda semana (10 a 16) estão previstos outros 130 eventos educacionais, entre eles o treinamento de 40 horas de Manutenção de tratores agrícolas, que está previsto para ocorrer nos municípios de Nova Mutum, Paranatinga e Sapezal.

Na terceira semana (17 a 23) serão realizadas 107 capacitações. O Sindicato Rural de Cotriguaçu optou por realizar uma turma de Minhocultura e o Sindicato Rural de Porto Alegre do Norte, pelo treinamento de NR33 – Espaço confinado.

Na última semana do mês de agosto (24 a 30) o Senar-MT e os parceiros ofertam 97 treinamentos. O Sindicato Rural de Querência promove uma turma de Cultivo do Maracujá e o Sindicato de Barra do Garças, Manejo de gado leiteiro.

Leia também:  Faixas de pedestres em 3D são criadas para 'forçar' parada de motoristas em Primavera

Os interessados em fazer qualquer tipo de treinamentos oferecidos pelo Senar-MT devem procurar o Sindicato Rural do seu município. Para conhecer melhor os treinamentos oferecidos pela instituição consulte o sindicato do seu município. A agenda de treinamentos do Senar-MT está sujeita a mudanças de acordo com as demandas dos parceiros.

O Senar-MT faz parte de um conjunto de entidades que forma o Sistema Famato. Essas entidades dão suporte para o desenvolvimento sustentável do agronegócio e representam os interesses dos produtores rurais do Estado. É formado ainda pela Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato), pelo Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea) e pelos 87 sindicatos rurais do Estado.

Leia também:  MT fica em 2° lugar no ranking nacional de contratações com carteira assinada
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.