O governo federal arrecadou R$ 98,81 bilhões em impostos e contribuições em julho, uma queda de 1,6% na comparação com o mesmo mês de 2013, já descontando a inflação. Esse é o pior resultado para o mês desde julho de 2010, quando a arrecadação ficou em R$ 88,58 bilhões. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (22) pela Receita Federal.

No acumulado de janeiro a julho, o total recolhido foi de R$ 677,41 bilhões. O resultado representa praticamente estabilidade (alta real de 0,01%) na comparação com os sete primeiros meses do ano passado. No acumulado do ano, esse aumento real de 0,01% na arrecadação até julho é o menor do ano. No primeiro bimestre, a alta havia sido de 1,91% na comparação com o primeiro bimestre de 2013. Nos três primeiros meses de 2014, o aumento foi de 2,08%. No acumulado até abril, de 1,78%. Nos cinco primeiros meses, de 0,31% e, no primeiro semestre, de 0,28%.

Leia também:  Economia cresce 0,7% este ano diz Banco Central

A Receita Federal destacou que houve redução na arrecadação do IRPJ/CSLL ocorrida, principalmente, nos meses de janeiro e fevereiro. Além disso, em maio de 2013, houve uma arrecadação extraordinária de R$ 4 bilhões referente à Cofins/Pis e ao IRPJ/CSLL, em decorrência de depósito judicial e de venda de participação societária, respectivamente. Esse resultado não se repetiu este ano.

As desonerações também pesaram para o resultado da arrecadação. A Receita informou que o governo federal abriu mão de R$ 8,10 bilhões em julho em função das desonerações, ante um valor de R$ 6,76 bilhões no mesmo mês de 2013. De janeiro a julho, a renúncia fiscal foi de R$ 58,81 bilhões – contra R$ 42,25 bilhões nos sete primeiros meses do ano passado. Somente com a desoneração sobre a folha de pagamentos, o governo federal abriu mão de R$ 10,96 bilhões nos sete primeiros meses deste ano.

Leia também:  Receita libera nesta sexta consulta ao 4º lote do Imposto de Renda de 2017

Na avaliação da receita, a queda de 6,9% na produção industrial em junho, ante o mesmo mês do ano passado, contribuiu para o resultado da arrecadação. O órgão citou ainda a queda de 6,09% na venda de bens e serviços e a queda de 5,04% no valor em dólar das importações. Por outro lado, houve alta de 9,47% na massa salarial na mesma base de comparação.

No acumulado de janeiro a julho, houve queda de 3,35% na arrecadação de Cofins/Pis-Pasep, de R$ 147,56 bilhões para R$ 142,62 bilhões. A arrecadação de IRPJ/CSLL, por sua vez, caiu 3,78%, de R$ 125,55 bilhões nos primeiros sete meses do ano passado para R$ 120,79 bilhões no mesmo período deste ano. A receita com Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) recuou 8,01% no mesmo período, de R$ 18,29 bilhões para R$ 16,83 bilhões.

Leia também:  Horário de verão será mantido em 2017 e começa dia 15 de outubro
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.