Principal jogador do Ceará na temporada, Magno Alves, de 38 anos, é alvo do Fluminense. O Magnata tem brilhando pela equipe cearense na ótima campanha da Série B, o Vozão é o líder, e na Copa do Brasil, está nas oitavas, e chamou a atenção da diretoria tricolor. Segundo o GloboEsporte.com apurou, o vice de futebol Mário Bittencourt fez uma sondagem e manifestou interesse na contratação. O atacante, que tem contrato até 30 de novembro, teria gostado da ideia e demonstrado vontade de voltar. A direção do Alvinegro, no entanto, não quer perder o atleta.

– Vários atletas nossos estão recebendo sondagens de clubes da Série A, já que é principal opção para eles no momento. Esse assunto tratamos internamente, até para não causar nenhum tipo de instabilidade no ambiente. O Magno Alves é um jogador muito importante para o nosso time, essencial, tem sido decisivo. Não queremos perdê-lo. Faltam três meses para acabar o campeonato. É um ano importante para gente, ano do centenário do clube – disse o diretor executivo do Vozão, Diego Cerri, ao GloboEsporte.com.
A reportagem entrou em contato com o vice de futebol tricolor, Mário Bittencourt, que não respondeu sobre o assunto em contato via mensagem de celular.

Leia também:  Seleção masculina de futsal brasileira disputará amistosos em Mato Grosso

Magno Alves vive ótimo momento. Ele já marcou 26 vezes em 2014 e disputa o prêmio Artilheiro do Ano. Só perde no momento para o atacante Robert, do Fortaleza, que tem um a mais.

O Magnata jogou nas Laranjeiras durante cinco anos, entre 1998 e 2002, e conquistou a Série C em 2009 e o Carioca de 2002. Ele é o 11º goleador da história do clube, com 114 gols, e recentemente perdeu o lugar para Fred no top 10. O veterano é o segundo maior artilheiro do Tricolor em Campeonatos Brasileiros, com 43. Só Fred fez mais: 64.

Em entrevista ao GloboEsporte.com no fim de julho, Magno Alves falou sobre a passagem dele pelo Fluminense.

– Foram cinco anos que não foram só de momentos ruins. Teve o lado ruim, mas também o lado bom na sequência. Peguei o momento turbulento, mas teve a parte boa, que marcou, com aquilo que sempre venho fazendo: gols. Tudo me marcou. Tudo coopera para o bem. Às vezes, a gente não entende quando acontece algo ruim. É coisa que a gente planta. Às vezes, pagamos por erros de outras pessoas. Mas vejo para o bem até o lado negativo, de cair para a Série C, mas chegar na Copa João Havelange e ser o cara, brigar pela artilharia com o Romário, chegar a uma semifinal por dois anos consecutivos. O que fica marcado é título. Mas a gente não deixa de pensar nessas coisas boas. E o principal, o objetivo de todo jogador, que ocorreu em 2001, quando fui convocado para a seleção brasileira. Se pegar tudo, é bom…

Leia também:  Colorado vence fora de casa e ganha moral na Copinha

Após a lesão de Gum, uma fratura na perna esquerda, a prioridade do Fluminense passou a ser a contratação de um zagueiro. No ataque, a diretoria se desfez recentemente de Samuel, que foi emprestado ao Goiás. As inscrições no Brasileirão são permitidas até o dia 3 de outubro.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.