Apesar de ter perdido a hegemonia estabelecida nos últimos quatro anos, a RBR está longe de ser o fiasco imaginado na pré-temporada, quando enfrentou inúmeros problemas com o novo motor V6 turbo da Renault. Em entrevista ao blog do jornalista inglês Adam Cooper, o chefe Christian Horner garante que a fornecedora francesa está se esforçando para retomar a competitividade, e rebate as especulações sobre um projeto de motor próprio da escuderia austríaca.

– Estamos trabalhando com a Renault, e a Renault está comprometida com a Fórmula 1. Nós temos agora uma filosofia clara de como a Renault quer trabalhar, que é com foco em torno de uma equipe. E, claro, Caterham e STR vão se beneficiar de todos os avanços que fizermos. Não queremos a criação de nosso próprio departamento. Estamos em total colaboração com a Renault – disse Horner.

Leia também:  Corinthians vence o Fluminense de virada e se torna campeão brasileiro pela sétima vez

Os rumores de que a RBR estaria trabalhando em um motor próprio surgiram após a publicação de um anúncio da equipe com vagas para o cargo de engenheiro. No texto, a escuderia austríaca estava oferecendo “oportunidades para a criação e o desenvolvimento de nossa unidade de força da Fórmula 1”. Entretanto, Horner afirma que os novos funcionários vão trabalhar em sintonia com a Renault.

– O objetivo é trabalharmos juntos, como uma equipe unida. Estamos nos focando em áreas que se complementam. Ainda estamos em evolução, mas temos bastante força nas áreas de simulação e acerto. Vamos focar nisso. E temos especialistas na parte de recuperação de energia lá na Renault. É um trabalho que está em progresso neste momento – explicou o chefe da equipe.

Leia também:  União aposta em Ricardo para bater o Cuiabá

Após ter tido um dos piores desempenhos dos testes da pré-temporada, a RBR vem conquistando avanços importantes com o problemático RB10. Com 157 pontos a menos, a equipe está muito distante da líder Mercedes no Mundial de Construtores, mas conseguiu se isolar na segunda posição, com 94 pontos à frente da Ferrari. Além disso, Daniel Ricciardo é o único piloto fora da Mercedes a ter vencido nesta temporada, com três triunfos. O ponto fraco continua sendo o tetracampeão Sebastian Vettel, que não conseguiu se adaptar bem ao novo motor da Renault e é apenas o sexto colocado no ranking de pilotos.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.