O cultivo do algodão está atrasado e fora do período ideal em Mato Grosso – MT, com isso os produtores se apressam para colher a fibra. Em alguns casos, os trabalhadores no campo se estendem até a madrugada.

Um pedido de adiantamento do início do período de vazio sanitário no estado já foi feito pelos agricultores ao Ministério da Agricultura.

Enquanto a máquina vai colhendo, o trator vem em seguida eliminando os restos das plantas, as chamadas soqueiras. A limpeza total das áreas após a colheita evita a germinação de novas plantas, o que ajuda no controle do bicudo do algodoeiro, uma das pragas mais sérias da cultura.

Os agricultores aguardam a publicação da portaria confirmando o adiamento do início do vazio sanitário, o que deve ser feito pelo Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso ( Indea).

Leia também:  Bloqueio de verbas não consegue mais conter aumento da dívida pública

VAZIO SANITÁRIO

O vazio sanitário é um período de ausência de plantas vivas nas lavouras de culturas como soja, feijão e algodão. No algodão ele visa evitar a ocorrência da praga denominada Anthonomus grandis Boheman, mais conhecida como “Bicudo do Algodoeiro”. Considerado a principal praga da cultura, o bicudo, além de grande capacidade destrutiva, possui habilidade para permanecer nas lavouras durante a entressafra.

O período estabelecido em Mato Grosso é de 1º de outubro até 30 de novembro.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.