Nas últimas semanas as cotações internacionais da soja têm operado com grandes volatilidades (preço de uma ação varia num período curto de tempo). Isso acontece devido as especulações da grande safra norte-americana, que puxam para baixo, e o aumento de demanda, que puxam para cima. As informações são do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

De acordo com o relatório dos USDA que indicam a safra de soja nos EUA, 76% das lavouras já estão em estádio de florescimento e 38% com vagens formadas, superando a média dos últimos cinco anos.

Nos últimos dias o tempo seco que tem predominado sobre o cinturão do produtor de soja nos EUA tem criado especulação quanto às lei-turas climáticas para os próximos dias. Apesar disso, a previsão é de que a partir desta semana as chuvas devem retornar em algumas regiões, fortalecendo a ideia de safra recorde norte-americana, o que deve aumentar a pressão sobre os preços.

Leia também:  1ª parcela do 13° deve movimentar R$ 200 bilhões

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.