O prefeito de Guiratinga, Helio Antonio Filipin Goulart (DEM), será ouvido nesta quinta-feira (07), juntamente com as demais testemunhas de defesa e acusação, para falar sobre a compra sem licitação de uma cascalheira ao lado de sua fazenda e de ter arrumado uma estrada estadual para benefício próprio. A irregularidade foi denunciada e resultou na formação da 1ª Comissão Parlamentar de Inquérito do município, que se comprovada, Hélio pode ter o mandato cassado.

Em entrevista ao Site AGORA MT, o vereador Luiz Mário (SD), que protocolou a denúncia e é presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Redação, disse que o Tribunal de Contas já havia dado um parecer negativo pela compra feita pelo gestor.

“Já tem dois meses que a CPI está em tramitação, vários passos já foram dados e agora ele será sabatinado”, ponderou.

Leia também:  Curso é ofertado gratuitamente para o público LGBT

Ainda de acordo com Luiz Mário, essa não é a 1ª vez que Hélio se envolve em escândalos que há suspeita de improbidade administrativa, substâncias ilícitas e ameaça. (Veja Aqui).

Na época da abertura do processo, o prefeito alegou que as denúncias não passavam de politicagem e que como não havia outras cascalheiras na região, adquiriu a propriedade vizinha de sua fazenda. Além disso, segundo ele, a compra era estratégica, uma vez que conseguiu desconto no valor pago por ela.

Após os depoimentos será marcada uma nova audiência na Câmara Municipal de Guiratinga, onde a comissão irá relatar o parecer e os parlamentares irão votar para decidirem o futuro da cadeira principal do Paço.

Leia também:  Presidente da OAB se manifesta sobre advogada que chamou Maggi de "cocaleiro"

TROCA NA BANCADA PODE FAVORECER HÉLIO

O retorno do vereador Cabo Oseias (DEM), que estava à frente da Secretaria Municipal de Saúde e agora ocupa a vaga que antes era conduzida pela vereadora Nininha, pode favorecer em um futuro próximo, a permanecia de Hélio Goulart no comando da cidade.

Acontece que para ser cassado, Hélio necessita de pelo menos quatro votos a favor para permanecer no comando de Guiratinga. Sendo assim, o voto de Ozéias estaria garantido com o prefeito.

Hélio já tem dois votos garantidos, o de Ozéias e da vereadora Fabiana Rocha (DEM) que é líder do prefeito na Câmara. Nessa linha de pensamento, ainda faltariam dois votos.

REUNIÃO COM INDECISOS

Na semana passada, Hélio e Ozéias combinaram com alguns vereadores da bancada da oposição (que é maioria no Legislativo), uma reunião extraoficial.

Leia também:  Vídeos podem ser apenas uma parte de "Delação Monstruosa" de ex-governador

Teriam sido convocados, além dos já citados, os vereadores Marcílio Porto (SD), Adjaine Guimarães (PMDB), o relator da CPI, vereador José Serafim (PR) e o presidente da Casa de Leis, Adão do Gás (PT), porém apenas Adão e Serafim, ambos que já declararam estarem indecisos sobre o voto na CPI, foram ao encontro.

“Pode ser que ele (Hélio), possa estar articulando algo como os nobres colegas Adão e Serafim. Mas os vereadores estão acompanhando o processo de perto e sabem o que é melhor para o município, só que como líder da bancada, não vou admitir que membros façam as coisas pelas costas”, disparou o vereador Luiz Mário.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.