camara de guiratinga

O relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga irregularidades do prefeito de Guiratinga, Hélio Antonio Filipin Goulart (DEM), deve ser apreciado e votado nesta quinta-feira (28), durante sessão extraordinária na Câmara Municipal. Para que o gestor tenha seu mandato cassado é necessário que seis dos nove vereadores votem contra Hélio.

A pauta de amanhã será direcionada apenas para a comissão processante, assunto que deverá mobilizar a população guiratinguense em torno da Casa de Leis, o que pode mudar o rumo da política local.

Veja também – CPI Guiratinga: Prefeito não comparece em sessão que terminou com nova denúncia

“Mesmo tendo sido comprovado a ilegalidade do prefeito, eu não acredito que ele seja cassado. Alguns parlamentares acreditam que o fato de ele ter comprado uma cascalheira sem licitação não seja motivo para cassação. Mas tudo será definido no momento da sessão, uma vez que diante da pressão popular, alguém possa mudar de ideia”, destacou a vereadora Adjane Guimarães (PMDB) que é membro da CPI.

Leia também:  Vereador destaca parceria com deputado estadual

Ainda de acordo com a Adjane o relatório já está pronto, mas fica em sigilo até a sua leitura. Após apreciação e nova defesa de Hélio Goulart, o plenário será requisitado para votar a CPI.

Mais Detalhes – Troca na bancada pode favorecer Hélio

ENTENDA

A 1ª CPI da história de Guiratinga foi aberta após o prefeito Helio Antonio Filipin Goulart (DEM), ter sido denunciado na Casa de Leis por ter comprado uma cascalheira ao lado de sua fazenda e sem licitação. Além disso, ele também é acusado de uso indevido, já que o material e máquinas do município foram utilizados para cascalhar uma estrada Estadual que dá acesso a sua fazenda.

Leia também:  Thiago Muniz cobra prolongamento da Avenida Otaviano Muniz

 Saiba – Vereadores abrem CPI para investigar prefeito de Guiratinga

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.