Israel e o Hamas chegaram a um cessar-fogo nesta terça-feira (26) na Faixa de Gaza. O acordo foi intermediado pelo Egito e teve início às 19h (13h no horário de Brasília), segundo informações divulgadas pela Agência Lusa. A medida permitirá a entrada de ajuda humanitária na região. O acordo prevê também a autorização de pesca, pelos palestinos, até 6 milhas náuticas – antes o limite era 3 – e a retomada das negociações no Cairo.

O governo norte-americano anunciou que apoia a medida. O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon também se pronunciou dizendo que o futuro de Gaza e Israel depende de um cessar-fogo duradouro.

Em nota divulgada pelo Ministério das Relações Exteriores de Israel, o país foi atacado hoje, antes do início do cessar-fogo. Um míssil teria atingido uma casa ferindo cerca de 20 pessoas, entre elas crianças. Em outra região, um outro ataque, pouco antes das 18h do horário local, uma hora antes do início do cessar-fogo, teria ferido mais cinco crianças.

Leia também:  Dois de seis turistas esfaqueados morrem em balneário do Egito

Mais cedo, foram registradas mortes de dois palestinos em Gaza, em uma operação da aviação israelense no 50º dia de operação militar contra o Hamas, segundo os serviços de segurança.

O conflito entre israelenses e palestinos teve início no dia 8 de julho. Mais de 2.100 palestinos e mais de 60 israelenses morreram.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.