O prefeito de Alto Garças, Cezalpino Mendes Teixeira Junior, popular Junior Pitucha (PR), deve continuar no cargo mesmo diante da cassação decidida no início da semana pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso (Veja Aqui). Acontece que a decisão ainda cabe recurso e o prefeito aposta encontrar brechas na lei, como no caso do presidente da Câmara Municipal, João Rosa Filho (PR), que também foi cassado por improbidade administrativa, mas mantém-se no cargo de vereador até hoje amparado por liminar.

Além de “perder” os direitos administrativos, Pitucha também terá que pagar uma multa milionária, que equivale segundo a decisão do TJMT, 97 vezes a remuneração percebida pelo demandado à época dos fatos, ou seja, uma remuneração a título de multa por contrato irregular.

Leia também:  Jacilene deve concorrer à reeleição no Serv Saúde
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.