As famílias estiveram reunidas ontem aguardando a decisão durante a reunião - Foto: você repórter
As famílias estiveram reunidas ontem aguardando a decisão durante a reunião – Foto: você repórter

Os representantes do Movimento de Luta pela Terra (MLT) decidiram por um fim na mobilização que estava sendo realizada em três pontos das rodovias em Mato Grosso – MT. Os grupos aguardavam uma resposta do Instituto em relação à entrega de 1000 cestas básicas e algumas vistorias que foram prometidas e não foram cumpridas.

A decisão foi tomada após uma reunião entre o coordenador nacional do movimento, Jaciel Alves Boeno, um superintendente da PRF e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). Durante o encontro os pedidos do Movimento foram atendidos e um compromisso foi firmado com o Incra. “O Instituto só está aguardando a apresentação dos documentos das terras que precisam de vistorias para entrar em ação. Nós iremos encaminhar o mas rápido possível” diz o coordenador.

Leia também:  Sejudh define criação de espaços ao público LGBT em unidades prisionais

Em relação as 1000 cestas básicas, ficou combinado que serão distribuídas entre os assentamentos Dom Camilo Faresim, de Guiratinga, com 85 famílias, Canaã de Barra do Garças, com 240 famílias, Arcança de Rosário Oeste, com 460 famílias e Padre João de São Pedro da Cipa, que possui 360 famílias.

“Caso o combinado não seja cumprido até a próxima semana, o Movimento irá bloquear as rodovias” finaliza Jaciel.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.