Foto: Varlei cordova / AGORA MT
Foto: Varlei cordova / AGORA MT

Mato Grosso vai passar a ter cinco “capitais” em 2015, caso José Riva (PSD) seja eleito governador do Estado, para tornar a administração pública mais próxima da população.

Além de Cuiabá, capital de Mato Grosso, Riva reiterou, nesta sexta-feira (23), em visita a Sinop e Rondonópolis, a proposta de criar quatro Secretarias de Desenvolvimento Regional, com sede nas cidades do norte e sul e, também, em Cáceres (oeste) e Barra do Garças (leste).

“Sinop e Rondonópolis serão sedes do governo. Aliás, as propostas são tão boas e estão caindo nas graças do povo, que estão sendo copiadas pelos adversários. Lancei a Secretaria de Desenvolvimento Regional e, depois, um anunciou o Núcleo de Desenvolvimento Regional e o outro, Coordenadoria de Desenvolvimento Regional. É uma demonstração que as nossas propostas são boas”, cutucou Riva em reuniões nas duas cidades.

Leia também:  Setrat atende indicação de vereador e sinaliza ruas do Jardim Serra Dourada

De acordo com o candidato do PSD, as propostas foram anunciadas há algum tempo com base na sua pretensão de descentralizar a gestão pública do Estado, seguindo o seu perfil municipalista. “Essas quatro cidades serão sedes de governo, vão ser capitais de Mato Grosso. Queremos o governo presente, mais próximo do cidadão. Às vezes, ele acha que o Estado não existe, pois a administração está muito distante”, avaliou.

Com as implantações das secretarias, a população dessas regiões não vão mais precisar se deslocar até Cuiabá para resolver problemas em áreas como meio ambiente, regularização fundiária e administração fazendária. “As secretarias serão responsáveis por fomentar políticas públicas para o desenvolvimento da região, com orçamento. A população de Sinop ou Rondonópolis, por exemplo, não precisa ir até Cuiabá para resolver muitos dos seus problemas. Além disso, os cidadãos das cidades vizinhas também podem receber atendimento nas secretarias, facilitando o acesso ao governo”, argumentou.

Leia também:  Idosos e deficientes poderão ser isentos de pagar Zona Azul

HOSPITAIS REGIONAIS – Riva reafirmou nas reuniões que a saúde será prioridade na sua gestão e que, em Sinop e Rondonópolis, vai fortalecer os hospitais regionais para que possam atender a demanda, sem precisar encaminhar pacientes para atendimento em Cuiabá. “Meu grande sonho é não ver esse Estado perder uma vida por falta de atendimento médico. No meu primeiro programa eleitoral, fiz questão de tratar sobre saúde, para deixar marcada a nossa prioridade, e até por isso escolhi um médico como vice [Aray Fonseca], que vai coordenar as ações de saúde no Estado”, explicou.

Além do hospital estadual com 300 leitos, que será construído em Cuiabá na gestão de Riva, os hospitais regionais serão fortalecidos para atender em todas as especialidades, na média e alta complexidade. “Serão bem equipados e com recursos necessários para funcionar. Sou avesso as Organizações Sociais de Saúde (OSS), mesmo que tenha dado certo em Rondonópolis, é preciso voltar ao modelo de consórcio e ampliar os recursos”.

Leia também:  Vereador Thiago Silva propõe criação de Programa de Educação Financeira

UNEMAT – O candidato do PSD também reiterou a proposta de construir o campus da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) em Rondonópolis, já no primeiro ano de governo. “Vamos consolidar essa cidade como um polo universitário, já conversamos com os administradores da instituição de ensino, existem as garantias dos recursos através da nossa lei aprovada na Assembleia Legislativa que elevou o orçamento da Unemat até 2018”.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.