O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) deferiu a candidatura do jornalista José Marcondes Muvuca (PHS), mesmo tendo pedido do Ministério Público Eleitoral para que sua postulação fosse indeferida devido a não prestação de contas nas eleições de 2010 e 2012. A decisão foi motivo de comemoração para ele que já tem contra si todas as adversidades de ordem financeira por não aceitar financiamento de campanha de alguns setores dito empoderados da sociedade.  

O motivo da comemoração, para o candidato, também é o fato de poder apresentar novas ideias e continuar pautando debates importantes para a população, como a redução da carga tributária, combate às droga e corrupção. Em reunião com apoiadores na noite desta segunda-feira (04/08), o candidato humanista disse que sempre acreditou na sua candidatura porque entregou sua campanha nas mãos de Deus. “Quando eu disse que abaixo de Deus ninguém nos tiraria do jogo é porque sei que ele está no comando, se Ele me trouxe até aqui, é porque existe um sentido superior pra tudo isso que somente os mistérios do Senhor pode explicar”     Segundo Muvuca, é preciso ter opções eleitorais, porque o processo de construção democrática e a afirmação da vontade popular só tem sentido quando é o povo que toma a decisão.

“Eles não podem tirar do povo a sua soberana decisão, nem as opções de escolhas”. Para o candidato, a isenção do TRE também deve ser reconhecida. “Certamente o TRE hoje tem mais credibilidade que o órgão que quis tirar minha candidatura”, alfineta, referindo-se a setores de MPE que estaria a serviço um de seus concorrentes.   “Digo que sou um grão de areia em termos financeiros, mas agora com a decisão do TRE este grão de areia vai engasgar muita gente. Eles vão ter que me engolir!”, diz o candidato, repetindo o bordão utilizado pelo ex-técnico da seleção brasileira campeã de futebol, Zagalo.  

Com histórico de luta nos movimentos sociais, Muvuca agora poderá partir para a campanha tranquilo. “Estou na luta, firme, forte e esperançoso!”. 

RIVA

Leia também:  Zaeli reclama do não sincronismo dos semáforos e da falta de funcionamento da maioria deles

O julgamento da candidatura ao Governo de José Riva será nesta quinta-feira (7), ele é o único que ainda não sabe se poderá ou não disputar as eleições de 2014. Riva segue fazendo campanha com a certeza de que não será impugnado.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.