Durante o debate realizado nesta segunda-feira (25), pelo Grupo Gazeta de comunicação os candidatos a majoritária tiveram a oportunidade de fazer questionamentos entre si. Em uma destas perguntas o candidato Lúdio Cabral (PT), respondeu ao senador Pedro Taques (PDT) “Não se governa com frases de efeito e acusações”.

Taques vem há algum tempo sendo chamado de demagogo por políticos de todo o Estado. Para eles, o candidato tem um discurso moralista e de frases feitas.

Durante sua pergunta o senador pediu para que Lúdio defendesse o atual Governo do qual é aliado. O médico afirmou que sabe que a gestão tem erros e por isso quer governar Mato Grosso, para resolver os problemas e melhorar os pontos positivos de trabalho que vem sendo feito. Ele disse ainda que Taques não pode acusar as gestões passadas, já que em sua coligação também há gestores que estiveram no poder, inclusive do atual prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (PSB).

Leia também:  Vereador Thiago Silva propõe criação de Programa de Educação Financeira

O candidato José Marcondes Muvuca (PHS), também afirmou que o senador, apesar de defender a moral tem como um dos coordenadores de campanha Luiz Antonio Pagot, que foi demitido da diretoria geral do Dnit por suspeita de participação em um esquema de corrupção.

Taques não quis responder a algumas perguntas e optou por se esquivar e mudar de assunto nas resposta. Ele ainda usou na maioria das vezes o tempo de refazer a pergunta para falar dos próprios planos e pedir voto.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.