A liderança absoluta do Mundial de Construtores da Fórmula 1 fez com que Paddy Lowe deixasse a modéstia de lado. Diretor técnico da Mercedes desde a aposentadoria de Ross Brawn, em dezembro de 2013, o britânico vê claramente seus méritos nas boas campanhas de Nico Rosberg e Lewis Hamilton, que ocupam com folga a liderança e a segunda colocação do Mundial de Pilotos nesta temporada, respectivamente. Até o momento, a equipe já conquistou nove vitórias, e os dois pilotos subiram ao pódio num total de 18 vezes em 11 provas.

– O time estava em ascensão nos últimos dois ou três anos, e no último começou a ganhar corridas e conquistas pole positions mais frequentemente. Dou crédito ao Ross, que foi parte deste processo. Mas acho que eu entrei e levei isto a um outro nível. Não foi só uma mudança sobre como Ross liderava, mas eu vi lacunas que ele não cobriu e as preenchi. Raramente haverá lugares em que o que foi feito antes estava errado e será preciso mudar o rumo em 180º graus. É mais questão de adicionar ao que estava sendo feito antes – disse, em entrevista à revista Autosport.

Leia também:  União aposta em Ricardo para bater o Cuiabá

Até o momento, a Mercedes soma 393 pontos no Mundial de Construtores. A RBR, em segundo lugar na lista, tem apenas 219 pontos. Para Lowe, a grande diferença de sua equipe é o pensamento exclusivo na evolução do carro para as próximas corridas do calendário, sem que haja qualquer tipo de acomodação devido à vantagem na classificação.

– A Fórmula 1 é um negócio rápido. Eu nem consigo me lembrar de dezembro. Sem qualquer desrespeito a Ross, mas essa é uma história antiga. Para mim, o que estamos fazendo aqui é olhar para as próximas provas. Tem sido um ano fantástico, e pensando friamente, nem sonhávamos com o que já alcançamos. Produzimos resultados históricos, mas queremos manter isso. Exigimos muito de nós, e é assim que funciona na Fórmula 1. A categoria não perdoa. Você só é tão bom quanto sua última corrida. Então temos que assegurar que não vamos dar nenhum passo atrás – disse.

Leia também:  Após derrota, Luve tem desafio contra o Oeste

O próximo desafio da Fórmula 1 será o GP da Bélgica, em 24 de agosto. A corrida no circuito de Spa-Francorchamps terá transmissão da Rede Globo às 9h (horário de Brasília). O GloboEsporte.com acompanha tanto a prova quanto os treinos livres e classificatórios em Tempo Real.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.