O desafiante número 1 ao cinturão dos pesos-meio-pesados do UFC, Daniel Cormier, não ofereceu muita simpatia ao campeão Jon Jones pelas lesões no tornozelo e joelho que forçaram o adiamento do combate entre os dois para janeiro de 2015. O ex-campeão peso-pesado do Strikeforce lembrou que ele mesmo iria lutar com dores no joelho e afirmou que “Bones” deveria ter feito o mesmo: suportado a dor e o enfrentado no UFC 178, em 27 de setembro.

– Eu não seria eu mesmo se eu não dissesse que eu aceitei esta luta sabendo que meu joelho estava bem arrebentado, e eu ia lutar com isso para conquistar um título. Eu disse desde o início que Jon Jones não tem medo de ninguém, mas se eu posso entrar lá (no octógono) com um LCA (ligamento cruzado anterior) parcialmente rompido, acho que ele deveria lutar; respire fundo e lute. Não sei a extensão de suas lesões, e se for muito ruim, eu volto atrás (no que disse). Mas na superfície, ouvi que ele machucou a si mesmo. Mas as pessoas ouvem LCA e pensam que você vai ficar fora por um ano. Eu estou machucado e estou treinando. Queria que ele tivesse simplesmente lutado. Estou falando para aguentar às vezes. Às vezes você tem que entrar lá, suportar (a dor) e simplesmente lutar – argumentou Cormier, em entrevista ao programa de TV “America’s Pregame”, de acordo com o site americano “MMA Junkie”.

Leia também:  Luverdense deixa a zona de rebaixamento

Durante a preparação para a luta, Cormier tentou diminuir os efeitos da lesão no seu joelho direito em seu treinamento e afirmou que a ruptura no ligamento medial colateral do joelho havia melhorado com repouso. Todavia, a lesão no ligamento cruzado anterior do mesmo joelho é mais grave, e o ex-competidor olímpico havia considerado passar por cirurgia na região quando Alexander Gustafsson foi anunciado como próximo desafiante de Jones, em junho. Cormier acabou adiando o procedimento ao ser chamado para substituir o lesionado Gustafsson, e afirmou que vai continuar postergando a operação até após a nova data da luta pelo cinturão. Ou seja, ainda vai lutar com uma lesão no joelho.

Segundo Cormier, a cirurgia o deixaria indisponível para lutar em 3 de janeiro de 2015, nova data do confronto com “Bones”. Ele estava preocupado que, com a lesão de Jones, Gustafsson recuperaria a oportunidade de lutar pelo cinturão, algo que o lutador sueco reclamou ao saber que o combate entre o campeão e Cormier havia apenas sido adiado.

Leia também:  Luverdense perde do Inter com gol polêmico no final

– Vou ter um camp de treinamento completo agora. Quando ouvi que Jon estava machucado, agora ele e Gustafsson estão no mesmo prazo para ficarem saudáveis. Então, minha primeira pergunta foi, “Não tenho que voltar para trás do Gustafsson, certo?” E fui assegurado que seria eu em janeiro. Ele não vai tomar meu lugar de novo – afirmou “DC”.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.