Foto: assessoria
Foto: assessoria

Apesar de não estar candidato nas eleições de 2014, o prefeito Percival Muniz (PPS) compareceu e foi uma das figuras mais contundentes do lançamento da candidatura da coligação ‘Coragem e Atitude para Mudar’ que tem Pedro Taques (PDT) na disputa pelo Governo do Estado, Rogério Salles (PSDB) para senador e Adílton Sachetti (PSB) almejando a Câmara Federal. O prefeito da cidade mais desenvolvida da região sul bateu na tecla da seriedade que cerca os três nomes para argumentar o que acha melhor para Mato Grosso. Muniz ainda tornou a mostrar confiança na candidatura de Reginaldo Santos (PPS) a deputado estadual, assim como já havia feito nos últimos dias e disse que fará tudo que puder para vê-lo eleito.

Percival chegou a dizer o que considera ser na prática o grande ganho da população ao eleger políticos com a conduta de Salles, por exemplo. “Quando você tem um cara como o Rogério no Senado Federal, você tem a certeza que o dinheiro vai sair de Brasília e chegar no mesmo tanto aqui”, cutucou o prefeito, fazendo alusão a alguns representantes públicos que pedem ‘porcentagens’ das emendas e recursos que articulam. Falando para um público que compareceu em peso no evento, Percival mostrou gratidão a Reginaldo Santos e não hesitou em cravar apoio direto ao candidato.

Leia também:  Debate para aplicação de quase 1 bilhão do orçamento municipal de 2018 começa nesta terça

“Eu peço para a população de Rondonópolis que olhem por estes jovens, muitos com mandato de vereador e bom serviço prestado, e que concorrem contra grandões que já têm mandato de deputado e buscam se reeleger. O Reginaldo é o candidato do meu partido, o PPS, e que já era para ter tentado ser deputado estadual em 2010, mas acabou recuando quando não vingou minha candidatura ao senado e eu quem acabei disputando a AL. Eu peço voto para ele e vou fazer tudo que tiver ao meu alcance para ajudá-lo”, discursou o prefeito.

Taques seguiu a linha de raciocínio esboçada por Percival Muniz e ressaltou Sachetti, Salles e a necessidade de renovar a Assembleia Legislativa. “Eu só peço voto para quem eu acredito. O Adílton Sachetti não é nenhum candidato a miss simpatia, mas todo mundo sabe da seriedade e competência deste homem (…) Quanto a nossa política, eu tenho certeza de uma coisa: não vamos mudar Mato Grosso se não mudarmos a Assembleia Legislativa”, falou o candidato.

Leia também:  Professores são homenageados em Sessão Solene

Já o candidato a deputado estadual Reginaldo, ovacionado pelo público na região que é um dos seus redutos, lembrou as promessas não cumpridas pelo grupo político situacionista. “Eu estava aqui na mesma Vila Operária quando vieram aqui há muito tempo atrás e prometeram um Centro Urbano. Também vi quando anunciaram a construção da canalização completa do Canivete. Ainda não temos nada disso, mas com o Taques vamos ter. Certamente vamos ter um governador que cumprirá seus compromissos e não vai deixar uma área como a da saúde sem recursos, como fez a atual gestão estadual que com a anuência dos atuais deputados estaduais cortaram abruptamente 50% dos repasses que vêm do Ministério da Saúde para o Samu, PSFs e nossos hospitais”, pontuou.

Leia também:  Rezende busca construção de complexo da Politec na cidade
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.