No recomeço do julgamento de Oscar Pistorius, após um mês de recesso, nesta quinta-feira, no Superior Tribunal de Pretória, na África do Sul, o procurador do Estado, Gerrie Nel, pediu à juíza Thokozile Masipa rejeitar os argumentos da defesa da estrela olímpica e paralímpica e voltou a dizer que a tese é “desprovida de qualquer verdade”.

A equipe de defesa de Pistorius alega que o astro sul-africano era um namorado carinhoso e que matou Steenkamp por acidente, depois de confundi-la com um intruso escondido atrás da porta de sua casa.

– O tribunal terá de rejeitar suas provas (da equipe de defesa). O tribunal deve ter uma versão confiável do acusado. O tribunal não deve ter dificuldade em rejeitar a versão completa de eventos, pois a essência (da defesa) é desprovida de qualquer verdade – argumentou Nel ao tribunal, durante suas alegações finais.

Leia também:  Cuiabá Arsenal encara último rival da 1ª fase do brasileiro

O promotor é conhecido como “pitbull” por seu estilo feroz de interrogatório. Durante mais um dia de julgamento do caso, ele balançou a cabeça seguidas vezes, enquanto lia o depoimento de defesa do atleta, e não deixou de dar as suas mordidas ao afirmar que Pistorius se contradiz e que o seu relato é uma “bola de neve de mentiras”.

Arrastando-se por mais de quatro meses, o sul-africano é acusado do assassinato de sua namorada, a modelo Reeva Steenkamp, no Dia dos Namorados, em 2013, em sua casa. Se for considerado culpado, ele pode enfrentar prisão perpétua, com direito a pedir condicional com 25 anos de prisão. Caso seja provado que ele não tinha intenção de matar Reeva ao disparar os tiros em direção ao banheiro da sua suíte, o velocista pode pegar até 15 anos. A imprensa da África do Sul não acredita em um julgamento que o livre de qualquer acusação.
Iniciado no começo de março, o caso Pistorius entra em sua reta final. Há a possibilidade de que nesta sexta-feira a juíza dê o seu veredito, após revisar as provas, em um documento com mais de 4 mil páginas.

Leia também:  Inscrições abertas para estadual de tênis em Cuiabá

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.