Os produtores rurais de Sapezal, na região Oeste de Mato Grosso, decidiram exigir providências em relação à recuperação e manutenção da MT-235. O Núcleo da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) no município entrou em contato com a Prefeitura e, com a intermediação do Movimento Pró-Logística, conseguiu um convênio com a Secretaria de Transportes e Pavimentação Urbana de Mato Grosso (SETPU) para realizar o serviço.

“A SETPU cedeu cerca de 100 toneladas de material betuminoso e a prefeitura municipal entrou com a complementação de material para a lama asfáltica, maquinário e mão-de-obra para a recuperação”, conta o delegado-coordenador do Núcleo de Sapezal, Diego Dal’Maso. A rodovia é uma das principais rotas de escoamento de grãos da região, que produz 5,5 milhões de toneladas de grãos (milho e soja). O delegado-coordenador explica que esta parceria recuperou totalmente o trecho dentro das Terras Indígenas da região, mas deixou a desejar a cerca de 35 km da cidade.

Leia também:  Pontes e Lacerda | Construção Civil é o setor que mais gera empregos em junho

Segundo Dal’Maso, o serviço foi realizado até a secretaria estadual licitar serviço no programa de CREMA (Conservação, Recuperação e Manutenção) e a empresa Paviservice se responsabilizar pelo trecho. A manutenção da MT-235 foi feita, mas há mais de 15 dias os trabalhos estão paralisados. De acordo com informações repassadas para o representante da Aprosoja-MT, por falta de pagamento do governo estadual.

Entretanto, Dal’Maso acredita que o papel da associação, dos produtores rurais e da comunidade como um todo é o de cobrar providências das autoridades. “Não adianta ficarmos parados, de braços cruzados, esperando que as coisas sejam feitas. Precisamos exigir nossos direitos e que o dinheiro dos impostos seja bem aplicado”, finaliza.

Leia também:  Justiça bloqueia bens de prefeito de Paranatinga acusado de nepotismo
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.