O atacante Robinho assinou contrato com o Santos na manhã desta quinta-feira, na Vila Belmiro. Após fazer mistério nos últimos dias, o clube publicou em uma rede social uma foto do ídolo assinando o novo vínculo com o clube por empréstimo por uma temporada. O jogador vai vestir a camisa 7 do time.

“Olha só quem voltou pra casa. Robinho está de volta ao Santos FC! #SantosFC #ReiDasPedaladas”, postou o clube no Instagram.

Na coletiva de imprensa em que foi apresentado, o jogador agradeceu a diretoria do Santos. “Eu queria agradecer a confiança da diretoria, o carinho dos torcedores. Como o Odílio falou, eu estou em casa, no clube que me projetou. Então, fico muito feliz. Sei que não foi fácil, muitas declarações saíram sobre valores. Não gosto de ficar falando sobre valores, meu negócio é jogar futebol”, afirmou.

Leia também:  2ª Noitada de Boxe Olímpico acontece em Rondonópolis

A diretoria alvinegra tenta regularizar o ídolo para colocá-lo em campo no clássico contra o Corinthians no próximo domingo, às 16h (de Brasília), na Vila Belmiro, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Carrasco do arquirrival do Santos, Robinho sonha em reestrear no clássico. Além de conquistar o título brasileiro de 2002, com direito as famosas pedaladas para cima do lateral Rogério, o ídolo santista nunca perdeu para o Corinthians. Foram sete vitórias e um empate.

A contratação de Robinho pelo Santos ocorreu após o recuo nas tratativas do jogador com o Orlando City. O vínculo com a equipe norte-americana era previsto para janeiro de 2015, mas não deve mais acontecer.

Robinho receberá R$ 600 mil de salário, livre de impostos, e terá outras bonificações em seu contrato. O jogador receberá um percentual financeiro no aumento no quadro associativo, em venda de material esportivo, além de receber premiações por participação de jogos, colocação no Campeonato Brasileiro e títulos conquistados.

Leia também:  União e Luve decidem o Estadual Sub-19

O atacante também foi decisivo na questão financeira para facilitar sua volta ao Santos. Ele aceitou reduzir o seu pedido inicial, cerca de R$ 800 mil mensais de salário. No Milan, Robinho recebia cerca de R$ 1 milhão por mês.

Apesar da identificação de Robinho com o Santos, o valor financeiro foi determinante para que o atleta encaminhasse o seu retorno à Vila Belmiro. Além dos valores acertados com o Milan e o jogador, o Comitê Gestor santista abriu os cofres para cobrir a proposta salarial de três clubes brasileiros – Flamengo, Cruzeiro e Atlético-MG.

Os dois primeiros ofereceram a Robinho R$ 500 mil de salário, enquanto o Atlético-MG corria por fora na disputa, pois não aceitava pagar mais de R$ 400 mil. Sabendo da proposta dos rivais, a diretoria santista não titubeou e cobriu a oferta oferecendo R$ 600 mil.

Leia também:  Cuiabá sediará torneio de luta em pé

O Milan aceitou liberar o atacante por empréstimo gratuito de um ano. O “presente” do clube italiano se deve ao fato de o brasileiro não fazer parte dos planos do técnico Filippo Inzagui.

Se não bastasse, o Milan ainda ficará encarregado de complementar o salário de Robinho. Isso porque o Santos pagará R$ 600 mil mensais ao jogador, que ganha atualmente cerca de R$ 1 milhão na Itália.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.