O projeto de antecipação da eleição da Mesa Diretora que seria votado nesta quarta-feira (06), foi mais uma vez adiado. Após discussões e muitos debates o tempo de sessão acabou e a votação ficou para a próxima quarta.

Acontece que para que o projeto seja aprovado são necessários onze votos a favor, o que não seria possível já que o vereador Mauro Campos (PT), estava na Presidência no lugar de Ibrahim Zaher (PSD), que não compareceu, e por isso não poderia votar.

Os parlamentares que são contra a antecipação também saíram do plenário para que não ocupassem a Mesa Diretora e colaborassem assim com a votação.

Após debates e ofensas, o tempo de sessão acabou e o projeto teve que ser deixado para a próxima semana. De acordo com o vereador Roni Magnani (PP), as barreiras que estão sendo colocadas para evitar a antecipação mostram mais uma vez o problema de independência da Câmara em relação a Prefeitura.

Leia também:  Silvio Negri ouve reivindicações do curso de medicina e pede apoio da classe política
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.