O governo brasileiro pretende realizar uma nova ‘rodada’ de privatizações de aeroportos em 2015. Desta vez, o terminal Marechal Rondon, em Cuiabá, também deverá ser incluído junto com Curitiba (PR) e Recife (PE). A expectativa é que o faturamento com a concessão dos três aeródromos seja de R$ 2,976 bilhões. Uma nota explicativa foi enviada pelo Executivo ao Congresso estimando receitas de R$ 16,3 bilhões com as outorgas e permissões.

A privatização do aeroporto de Cuiabá deverá fazer com que o governo arrecade R$ 376 milhões. Já nos terminais de Curitiba e Recife, a expectativa é de um lucro de R$ 1,3 bilhão (cada). De acordo com as regras estabelecidas, as concessionárias terão de pagar à União 30% do valor à vista pela concessão. O restante será em contribuição fixa anual ao longo do contrato.

Leia também:  Servidores da Mata Grande e do estado fazem paralisação por não cumprimento de promessas de Taques

O Aeroporto Marechal Rondon teve um movimento de 2 995 679 passageiros em 2013. Além disto, 7 128 437 toneladas de carga foram transportadas e 64 486 aeronaves passaram pelo local. O terminal conta com uma pista de pouso, com superfície de asfalto, que tem 2.300m de comprimento. A expectativa é que em 2014 o movimento seja de aproximadamente 3,3 milhões/ano.

Recentemente o terminal passou por ampliações, por conta da Copa do Mundo de 2014. Algumas obras ainda seguem sendo feitas no local. O aeroporto conta com 13.200 m² no terminal de passageiros. A capacidade é de 5,7 milhões, após a reforma. Além disto, o local conta com um estacionamento de 13.785 m².

Leia também:  Disponível o gabarito do concurso para apoio administrativo da Seduc
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.