Começou na madrugada desta quarta-feira (03), as 05h30 a desocupação do residencial André Maggi em Rondonópolis. Estão na operação homens do Comando de Operações Táticas (COT) da Polícia Federal (PF), Polícia Civil (PJC) e da Força Tática da Polícia Militar (PM) além de homens do Comando de Ação Rápido também da PM e  representantes da Caixa Econômica Federal. Um helicóptero também está sendo usado na operação.

Segundo informações, os invasores que já fecharam a entrada do Residencial estão armados com bombas caseiras, cassetetes, foguetes, escudos e garrafas de coquetel. Os próprios invasores afirmaram que se for preciso irão morrer dentro das casas.

Oficial de justiça entra no residencial acompanhado da PM - Foto: Ronaldo Teixeira / AGORA MT05h30 – Policiais cercam o local, invasores soltam rojões como forma de aviso e o helicóptero faz sobrevoo rasante, invasores ateiam fogo em pneus.

05h42 – PF e PM derrubam barraca utilizada por invasores para vigiar, bombas de efeito moral e gás lacrimogênio são lançadas.

Leia também:  Segurança morre baleado após deixar a arma cair no chão

05h51 – Homens do COT da PF, já ocupam boa parte da área do residencial e populares já começam a fugir do local, homens da Força Tática / CAR e PM começam a fazer uma varredura no local.

05h57 – Muito gás de lacrimogêneo é lançado.

06h04 – Parentes de invasores que ainda permanecem no residencial estão desesperados e procuram do lado de fora por notícias.Tropa de Choque pronta para a invasão - Foto: Ronaldo Teixeira / AGORA MT

06h11 – Caminhões contratados pelo grupo de desocupação chegam ao local, algumas famílias já estão retirando móveis e pertences e transportando por conta própria.

06h12 – Funcionários da Secretarias de Habitação, de Promoção e Assistência Social e da Caixa Econômica também chegam ao residencial.

Aos poucos famílias deixam o residencial de forma pacífica - Foto: Ronaldo Teixeira / AGORA MT - Noticias MT06h20 – Uma guarnição do Corpo Militar de Bombeiros acaba de chegar no local para apagar o fogo das barricadas. o Secretário de Promoção e Assistência Social, Mohamed Zaher (PSD) chegou ao residencial e afirma que a prioridade é a retirada de idosos e crianças, famílias que não tiveram para onde ir serão levadas para a Casa Abrigo.

Leia também:  Criminosos assaltam casa, trancam vítimas em banheiro e fogem em caminhonete

06h49 – Após início da operação o clima é calmo neste instante, oficiais de justiça acompanhados de agentes da PF, começam a vistoriar as casas e identificar os invasores de cada uma, ação é para avaliar danos e os possíveis causadores.Agentes da PF acompanham oficiais de justiça na vistoria das casas - Foto: Ronaldo Teixeira / AGORA MT

7h14 – O superintendente da Caixa Econômica Federal, Carlos Alberto Pereira, afirmou agora a pouco em entrevista, que os invasores não terão mais direito a nenhum programa habitacional e que eles serão punidos pelos estragos nas casas. Até o momento não houve feridos e o local está cercado e controlado pela Polícia.

7h40 – O delegado da Polícia Federal, Bruno Toledo, disse que a ação foi tranquila e que os gás de lacrimogêneo foi lançado para evitar aglomerações. De acordo com o delegado apenas uma pessoa foi detida por desacato, mas que Márcio Ferreira, um dos líderes dos invasores ainda não foi localizado. Os outros líderes que já estavam presos vão continuar na Cadeia Pública, já que foi expedido um novo mandado de prisão com mais cinco dias de detenção.

Leia também:  Ex-PM envolvido em assaltos é preso ao tentar atirar contra policiais na Capital

A Polícia Militar ficará fazendo a segurança do local até que esteja totalmente desocupado, depois o residencial será entregue a Caixa Econômica que irá contratar segurança particular para cuidar das casas. O delegado afirmou que o próximo local a ser desocupado será o Magnólia.

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=eMqshGetlvo[/youtube]

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.