A projeção dos analistas do mercado financeiro para o superávit da balança comercial (total de exportações menos as importações) em 2014 subiu de US$ 2,17 bilhões para US$ 2,41 bilhões na semana passada. Para 2015, a previsão de superávit comercial avançou de US$ 8 bilhões para US$ 8,50 bilhões. Os dados são da pesquisa Focus, divulgada nesta segunda-feira (8), pelo Banco Central.

A previsão para a taxa de câmbio no fim de 2014 recuou de R$ 2,35 para R$ 2,33 por dólar. Para o término de 2015, a aposta dos analistas para a taxa de câmbio caiu de R$ 2,50 para R$ 2,49 por dólar. O dólar mais baixo tende a baratear os produtos destinados à exportação e favorecer dessa forma a balança comercial brasileira.

Leia também:  Após condenação de Lula, dólar tem queda de 1,4% a R$ 3,21

Para 2014, a projeção de entrada de investimentos estrangeiros diretos (IED) no Brasil permaneceu em US$ 60 bilhões. Em 2015, a estimativa dos analistas para o aporte de recursos do exterior na economia brasileira subiu de US$ 55 bilhões para US$ 56 bilhões.

Previsão do PIB, inflação e juros

Segundo o relatório de mercado divulgado pelo Banco Central, a expectativa dos analistas para o crescimento da economia brasileira neste ano, medida pelo Produto Interno Bruto (PIB), recuou de 0,52% para 0,48%. Foi a 15ª queda seguida deste indicador. O PIB representa a soma de todos os bens e serviços produzidos no País.

Para 2015, a projeção do mercado para o crescimento do PIB permaneceu em 1,1%. A proposta orçamentária do governo para o próximo ano, enviada ao Congresso em agosto, contém uma projeção de alta de 3% para o PIB no próximo ano.

Leia também:  Rondonópolis | Indústria é o setor que mais gerou empregos em maio

Para os analistas consultados pelo Focus, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do País, avançou de 6,27% para 6,29% neste ano. Para 2015, a projeção ficou estável em 6,29%.

A expectativa para a taxa básica de juros da economia brasileira para 2014, a Selic, também se manteve estável em 11% ao ano. Para 2015, a previsão dos analistas para o juro básico recuou de 11,75% para 11,63% ao ano.

A pesquisa do Boletim Focus é feita semanalmente pelo Banco Central com mais de 100 instituições financeiras consideradas as mais importantes do mercado brasileiro.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.