O ataque do senador republicano Blairo Maggi (PR) a candidata socialista Marina Silva (PSB), durante evento promovido pela multinacional FMC na Argentina, pode ser considerado o primeiro grito de alerta, para o que alguns líderes políticos consideram uma derrota de Mato Grosso com a eleição da candidata.

Segundo as especulações, com Marina e seus apoiadores no comando do país, o Mato Grosso só teria a perder, já que o agronegócio é a principal fonte de recursos do estado. Ainda de acordo com os primeiros debates sobre o assunto, a primeira grande perda seria a demissão do atual ministro da agricultura, Nery Geller (PMDB), que por estar obviamente apoiando a reeleição de Dilma Rousseff (PT) seria demitido.

Leia também:  Câmara Municipal discute PPA com a população nesta quinta (22)

Além da perda do ministro, o poder de negociação do estado estaria reduzido, já que outros cargos ocupados por mato-grossenses terão obrigatoriamente troca e assim o estado poderia perder em investimentos e interlocução com o governo federal.

As palavras de Blairo Maggi, podem até ter reflexos na eleição estadual, pois apesar de não estar engajado nas eleições desde ano, a declaração do senador ruralista pode influenciar na decisão dos agricultores e pecuaristas que estão ao lado de Pedro Taques (PDT), que é apoiado pelo partido de Marina Silva e se utiliza de um discurso de “caça às bruxas” e assim ver mais uma vez uma onda de esvaziamento de sua candidatura ganhar força.

Leia também:  Cinco militares viram réus após denúncia ao TJ por “grampos”
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.