Jenson Button bem que tentou com sua McLaren, mas foi Lewis Hamilton, com sua Mercedes, quem deu as cartas no primeiro treino livre para o GP da Itália. Com o tempo de 1m26s187, o piloto inglês foi o mais rápido na atividade realizada na manhã desta sexta-feira no circuito de Monza. Chegando a liderar a atividade por alguns minutos (1m26s810), Button, da McLaren, ficou com a segunda posição, à frente de Nico Rosberg (1m26s995), impedindo uma dobradinha da escuderia alemã.

Fernando Alonso, da Ferrari (1m27s169), conseguiu a quarta marca, logo à frente de outra McLaren, de Kevin Magnussen (McLaren, 1m27s228). De chassi novo, Sebastian Vettel foi o melhor da RBR com 1m27s271. No entanto, seu companheiro Daniel Ricciardo teve problemas no motor, completou apenas 12 voltas e fechou em 16º com 1m28s487. Kimi Raikkonen (Ferrari, 1m27s493), Sergio Pérez (Force India, 1m27s687), Daniil Kvyat (STR, 1m27s741) e Nico Hulkenberg (Force India, 1m28s112) completaram o top 10.

Leia também:  União volta a jogar sábado pelo Sub-19

Apesar do veloz circuito de Monza teoricamente privilegiar os carros da Williams, Felipe Massa e Valtteri Bottas começaram o fim de semana de forma discreta. O brasileiro fechou a sessão com 1m28s150 e terminou em 13º, dois milésimos atrás do parceiro finlandês, o 12º com 1m28s148. Entretanto, o FW36 foi o carro que alcançou o maior índice no ponto de maior velocidade da pista.
Max Chilton foi o primeiro a se beneficiar com o polêmico asfaltamento da área de escape da famosa curva Parabólica. O inglês da Marussia escapou, mas voltou à pista sem problemas. A mudança gerou muitas críticas dos fãs do automobilismo e até de diversos pilotos, já que a brita representava um desafio a mais para os competidores, que agora podem errar sem sofrer grandes prejuízos.

Leia também:  Academia e União vão disputar o Estadual Sub-17

A sessão contou com a presença de vários pilotos reservas. Giedo van der Garde foi o melhor deles. No lugar de Adrian Sutil, na Sauber, o holandês fechou em 15º. O espanhol Daniel Juncadella assumiu o cockpit da Force India de Sergio Pérez inicialmente e foi o 17º. O mexicano pegou o carro de volta na sequência para anotar o oitavo tempo. Já o francês Charles Pic substituiu o compatriota Romain Grosjean na Lotus e foi somente o 21º, enquanto o espanhol Roberto Merhi, que guiou no lugar de Kamui Kobayashi, foi o penúltimo, mas pelo menos superou o outro carro da Caterham, de Marucs Ericsson.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.