Uma ação dos agentes prisionais da Penitenciária Central do Estado (PCE), realizada neste domingo (28), garantiu a retirada de vários objetos ilegais da unidade.

Foram retirados pelos agentes penitenciários um total de 56 celulares, 16 facas, 40 cabecinhas de entorpecentes, 123 chips, vários cadernos com anotações, além de 18 porções grandes de droga. Todo material foi encontrado no Raio 2 da unidade penal.

Segundo o subdiretor da penitenciária, a revista ocorreu após denúncia do Ministério Público dizendo que estava tendo muita extorsão, ou seja, de que os presos estariam utilizando celulares para aplicar golpes nas ruas.

“Como era dia de visita, deixamos as visitas entrarem e saírem, após fizemos a tranca e iniciamos a revista surpresa, a qual iniciou por volta das 18 horas e só encerrou ás 22 horas”, contou Revetrio, que acredita ainda que a droga apreendida havia supostamente acabado de entrar na unidade através das visitantes.

Leia também:  Mãe é suspeita de matar o filho à pauladas em Primavera do Leste

De acordo ainda com o subdiretor, as operações serão mantidas e realizadas também em outros raios. “Iremos retirar todo material ilícito que tenha entrado na unidade e faremos a derrubada de possíveis fugas através de grades cerradas e tuneis”, disse.

Para o presidente do Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado de Mato Grosso (SINDSPEN-MT), João Batista, o trabalho tem sido intensificado dentro das unidades penais, já que muitos materiais ilícitos têm entrado nas cadeias e penitenciárias após o fim das revistas intimas. “Os servidores têm se desdobrado para a retirada desses materiais e felizmente esse trabalho tem sido realizado com êxito graças ao empenho de todos”, ressaltou ele.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.