Apesar da grande expectativa pelo encerramento nesta quinta-feira do julgamento de Oscar Pistorius pela morte de sua namorada Reeva Steenkamp com quatro tiros em 2013, a juíza do caso, Thokozile Masipa, deixou para sexta-feira a leitura do veredito final. Após o adiamento da decisão, o velocista paralímpico deixou o tribunal em Pretória, África do Sul, por volta das 15h (horário local).

Nesta quinta-feira, ao contrário do que especialistas em direito penal esperavam, Oscar Pistorius foi inocentado das duas principais acusações que sofria: homicídio doloso (com intenção de matar) e premeditar o assassinato da modelo.
Ao anunciar o recesso da sessão e o adiamento da leitura do veredito final, a juíza, entretanto, deu indícios de que irá condenar Oscar Pistorius por homicidio culposo (sem intenção de matar). O principal argumento usado pela magistrada no tribunal foi a negligência do ex-atleta paralímpico em atirar pela porta, sem ter certeza de quem estaria do outro lado e sem procurar a polícia, antes de sacar sua arma e disparar os quatro tiros fatais.

Leia também:  Árbitros de Mato Grosso participam de curso promovido pela CBF

O caso deve ser encerrado nesta sexta-feira às 4h30 da manhã, horário de Brasília. Se realmente for condenado por homicídio culposo, Oscar Pistorius pode até não ir para a cadeia, já que há possibilidade de cumprir a pena em regime domiciliar.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.