Coletiva entre procom e conselhos
Os ônibus e vans que apresentarem irregularidades poderão ficar retidos nas rodovias e BRs que cortam Rondonópolis. Foto: Varlei Cordova/AGORAMT

Os ônibus e vans que apresentarem irregularidades poderão ficar retidos nas rodovias e BRs que cortam Rondonópolis, é o que promete a ação apresentada nesta terça-feira (09) pelos Conselhos Municipal do Idoso e Tutelar, Procon e Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Lindomar Lemes, presidente do Conselho do Idoso, argumentou que após o início da fiscalização na rodoviária foi observado alguns pontos que necessitavam de uma fiscalização mais intensa, como por exemplo o controle de crianças que embarcam no ônibus desacompanhada ou sem documentação, assim como o não cumprimento dos serviços vendidos pelas empresas, por esse motivo a parceria entre os órgãos.

A conselheira tutelar, Ione Rodrigues, observou que infelizmente há muitas crianças e adolescentes que viajam sem a companhia de algum adulto responsável ou sem documentação, o que não deve ocorrer para segurança dos menores.

Leia também:  Instituto de Brasília realiza curso para assessores em Rondonópolis

Também parceiro da ação, o diretor do Procon, Juca Lemos, ressaltou a importância da fiscalização e garantiu que serão retidos os ônibus que estiverem sem condições de trafegabilidade ou não disponibilizarem os serviços oferecido no momento da venda da passagem, como por exemplo, água, wi-fi, televisão ou ar condicionado.

“Notamos que as empresas oferecem ônibus de qualidades para os estados a região sul e sudeste, mandando para Mato Grosso veículos sucateados. Então vamos reter os carros que não estiverem em boa condição de viagem ou sem os serviços oferecidos”, declarou Juca Lemos.

Diferente das demais, está ação será realizada com o apoio da Polícia Rodoviária Federal nos acessos da cidade e não na rodoviária como ocorre tradicionalmente.

Leia também:  Casa pega fogo em Rondonópolis
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.