O novo delegado de Santo Antônio de Leveger, Marcel Gomes de Oliveira, finalizou nesta semana o inquérito sobre a morte do ex-secretário estadual de Infraestrutura, Vilceu Marchertti, ocorrida no dia 07 de julho, na região do Distrito do Mimoso. No inquérito não houve mudança no histórico do crime o que reafirma a tese de homicídio passional.

O delegado interrogou dezessete pessoas, mas ainda faltam duas oitivas que ainda não foram concluídas, uma delas é da esposa do ex-secretário, que está em Minas Gerais. A outra pessoa é esposa de Neri Fulgante, proprietário da Fazenda Mar Azul.

Segundo a Polícia Civil, outras nove pessoas que trabalhavam com o suposto autor do crime, Anastácio Marafon, foram ouvidas .

Leia também:  'Flanelinhas do mal' são detidos pela PM após constrangimentos na Feira da Vila Aurora

O delegado indiciou Anastácio Marafon pelo crime de homicídio doloso, praticado por motivo passional. O ex-secretário foi morto com um tiro na cabeça e outro no peito.

A arma usada no crime, um revólver calibre 38, não foi encontrada, mas os exames residuográficos que já foram feitos na mão do suspeito e nos objetos do quarto onde foi assassinado o ex-secretário indicam que Anastácio esteve no local do crime.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.