As devoluções de cheques, pela segunda vez, por falta de dinheiro na conta bancária atingiu 2,02% em agosto. A taxa representa pequena melhora em relação a julho último, quando foram devolvidos 2,24% do total de documentos compensados. Na comparação com o mesmo período de anos anteriores, no entanto, esse foi o segundo pior resultado de inadimplência de cheques desde 1991.

Até agora, o maior índice para o mês de agosto tinha sido registrado em 2006 (2,04%). Em agosto do ano passado, a inadimplência atingiu 1,87% dos cheques compensados e, no período de janeiro a agosto, o índice alcançou 2,1% ante 2,05%, em 2013.

Nos oito primeiros meses do ano, o estado de Roraima foi o que mais registrou cheques sem fundo com taxa de 12,03%. Em sentido contrário, a menor proporção 1,13% também ocorreu em um estado da região: o Amazonas. Na média por região, o Norte liderou a lista com 4,32% e a Região Sudeste indicou o menor índice (1,61%).

Leia também:  Yes! Cosmétics | Lojista aposta em kits para o Dia dos Pais
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.