A economia do País inverteu a tendência de queda e apresentou crescimento no começo deste segundo semestre, com avanço de 1,50% em julho em relação ao mês anterior, de acordo os dados divulgados nesta sexta-feira (12) com o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br).

Esse indicador, considerado pelo mercado como uma espécie de antecedente do Produto Interno Bruto (PIB), mostra uma recuperação da atividade econômica no período, atingindo o maior crescimento mensal desde junho de 2008 (3,32%), pouco antes da crise financeira internacional.

Em relação a julho de 2013, o avanço foi de 5,28%, segundo os dados sem ajustes para o período. O resultado de julho também interrompe a sequencia de duas quedas mensais seguidas. Em junho, o indicador recuou 1,51% e em maio, 0,46%, de acordo com os dados já revisados pelo BC

Leia também:  MT | Captação do leite sofre queda de 5,86 pp

No acumulado do segundo trimestre, os dados revisados pelo Banco Central apresentam uma contração de 0,83% da atividade econômica, ante queda de 1,2% nos três primeiros meses do ano.

O IBC-Br é composto por índices que registram o nível de produção em três setores básicos da economia: serviços (comércio), indústria e agropecuária, além dos impostos sobre os produtos. Em julho, a produção industrial mostrou avanço de 0,7% frente a junho após cinco meses de queda, indicando uma possível retomada do crescimento.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.