A rede estadual de ensino público do Rio de Janeiro obteve em 2013/2014 nota 3,66 no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e avançou 11 posições na classificação nacional, pulando da 15ª posição no ranking anterior para a quarta colocação. O estado ficou atrás de Goiás (3,8), São Paulo (3,7) e do Rio Grande do Sul (3,7). No Ideb de 2009/2010, o Rio ocupava a 26ª colocação.

O Ideb foi divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e contempla todos os estados e o Distrito Federal. De acordo com a Secretaria Estadual de Educação, os colégios estaduais do Rio superaram a meta estabelecida pelo Ministério da Educação. Em 2011, a nota do Rio havia sido 3,2, enquanto nas pesquisas de 2009, 2007 e 2005 fora apenas 2,8.

Leia também:  Vacina contra o zika tem potencial elevado e pode prevenir doenças na gestação

De 2011 para 2013, o estado teve a segunda maior variação do Ideb, de 13%. De 2009 para 2013 foi a maior evolução entre as 27 unidades da Federação, com crescimento de 29%. A defasagem entre idade e série – quando o aluno está mais de dois anos atrasado em relação à série em que deveria estar – também melhorou no estado, caindo de uma defasagem de 61%, em 2010, para 39% atualmente.

No Rio de Janeiro, 99,1% dos professores têm nível superior, índice inferior apenas ao do Distrito Federal, que tem 99,5%. A rede estadual tem 900 mil alunos, distribuídos em 1.290 escolas.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.