O Ministério da Cultura (MinC) divulgou, nesta quinta-feira (18), na Cinemateca Brasileira, em São Paulo (SP), que “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho”, dirigido por Daniel Ribeiro, concorrerá a uma vaga na categoria de melhor filme estrangeiro no Oscar 2015.

Escolhido entre 18 títulos nacionais, o filme foi selecionado por uma comissão especial formada por cinco membros especialistas na área. A 87ª cerimônia do prêmio está marcada para 22 de fevereiro, em Los Angeles, Estados Unidos.

O anúncio foi feito pela ministra da Cultura, Marta Suplicy, logo após a reunião da comissão especial. Foram responsáveis pela escolha o diretor, produtor e roteirista Jeferson De; o jornalista Luis Erlanger, a coordenadora-geral de Desenvolvimento Sustentável do Audiovisual da Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura, Sylvia Regina Bahiense Naves; o presidente do conselho da Televisão América Latina (TAL), Orlando de Salles Senna; e o ministro do Departamento Cultural do Ministério das Relações Exteriores, George Torquato Firmeza.

Leia também:  Na tarde mais fria dos últimos 4 anos de SP morador de rua é encontrado morto

Marta Suplicy afirmou que o filme selecionado pode fazer história para o país. “A obra eleita nos oferece uma história original, roteiro bem defendido, com linguagem universal e é também uma obra de alta sensibilidade, que aborda a temática adolescente em situações extremas”, afirmou. “Fico feliz com essa seleção, nos tira de situações com cara de Brasil, tem uma linguagem universal, com uma história que pode ocorrer em qualquer país, em qualquer lugar”, completou a ministra.

O primeiro longa-metragem do diretor Daniel Ribeiro narra a história de um adolescente cego e homossexual que tenta lidar com a superproteção da mãe e sua busca pela independência. O cotidiano do jovem muda com a chegada de Gabriel, que o ajuda a descobrir mais sobre si mesmo e sua sexualidade.

Leia também:  Pai obriga criança participar de roubo a carro que termina em perseguição policial

Se o “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho” for indicado na categoria, será a quinta vez que o Brasil concorrerá ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. Em 1963, foi o “O pagador de promessas”; em 1994, “O Quatrilho”; em 1998 “O que é isso companheiro?” e, em 1999, “Central do Brasil”.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.