O presidente da Câmara Municipal Ibrahim Zaher destacou mais uma vez a importância da qualidade da educação para o desenvolvimento do País lembrando que as grandes potências mundiais conseguiram superar até mesmo a derrota de uma guerra, investindo fortemente em educação. Para ele, a educação se faz com dinheiro, motivação dos profissionais e acompanhamento do trabalho do professor na escola.

“Hoje o Brasil apresenta os dados do Índice da Educação Básica (Ideb) valorizando um crescimento do País nos anos iniciais que chegou a 5.2, mas esquece de mostrar que na escola privada o mesmo índice chegou a 6.7. Nos anos finais, a nossa nação não alcançou nem a meta que era de 4.4, ficou em 4.2 mas na iniciativa privada o índice foi de 6.0. Acredito que vamos evoluir quando todos tivermos acesso a mesma educação”, defendeu.

Leia também:  Thiago Silva questiona cobranças abusivas em taxas praticadas por cemitérios

Ibrahim destacou que pesquisas recentes apesentam situações que precisam ser superadas, hoje no Brasil a cada cinco horas que uma criança fica na escola, uma hora de estudo é perdida em decorrência de bagunça, de indisciplina e ressaltou que ampla sondagem de uma empresa de iniciativa privada comprovou que condições socioeconômicos não interferem na educação tanto quanto se pensa, sendo que o importante é ter professores bem formados e motivados e a família participando ativamente da vida escolar da criança.

Ibrahim lembrou ainda que nossa cidade tem sido destaque em investimento na educação em infraestrutura, formação continuada para professores e profissionais que trabalham nas escolas e compra de materiais pedagógicos e equipamentos e que infelizmente este investimento não elevou o índice de aprendizagem. Ele ressaltou que mesmo com investimento e reforço de equipes que fazem a ponte secretaria escola o município nos anos iniciais o número de 2011 foi repetido, ficamos nos 5.1 sem alcançar a meta de 5.2 e anos finais crescemos 0.1 passamos de 4.4 para 4.5, desta vez acima da meta proposta pelo Governo de 4.2.

Leia também:  Presidente do Senado dá ultimato para que senadoras da oposição permitam votação

Também lamentou a pouca evolução do Ideb em Mato Grosso. “O resultado foi uma pequena evolução de 5.1 em 2011 para 5.3 em 2013 e nos anos finais foi registrado retrocesso dos 4.5 registrados em 2011, que foram para 4.4 em 2013, mas ainda ficamos acima da média definida pelo Governo Federal de 3.9. Entendemos que a evolução é pequena”. Também argumentou que o Estado precisa  investir mais na educação para incentivar os alunos a participarem das aulas, trazendo mais tecnologia para que as aulas sejam mais atrativas

“O que vemos são metodologias novas sendo aplicadas em outros países e a educação como principal foco do aluno na idade escolar e infelizmente esta não é realidade do Brasil, mas entendemos que esta é educação é o principal instrumento de modificação social e deve ser primordial para as famílias e para os governos constituídos”.

Leia também:  Silval delata Maggi, senadores, deputados e TCE
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.